Início » Noticia » Seel completa 21 anos em prol do esporte paraense e bem-estar da população
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Seel completa 21 anos em prol do esporte paraense e bem-estar da população

Localização

Brasil
BR

 

Ao completar 21 anos de existência nesta terça-feira (28), a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) desenvolve mais uma missão - além de promover a melhoria da qualidade de vida da população por meio do incentivo à prática esportiva – que é a de compor a ação de governo de acolhimento aos moradores em situação de rua como forma de prevenção à pandemia do novo coronavírus. No Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, gerenciado pela Seel, estão sendo atendidos 700 abrigados.  

 “Além de fomentar o esporte e os atletas paraenses, a Seel está neste momento de enfrentamento ao novo coronavírus, prestando este serviço em uma ação humanitária, recebendo pessoas em situação de vulnerabilidade no Mangueirão”, disse o secretário-adjunto, Vitor Borges. 

Programas e projetos da secretaria incentivam a prática do esporte e a valorização do atleta. O programa Vida Ativa na Terceira Idade foi criado especialmente para atender as pessoas acima de 50 anos. O objetivo é valorizar a inserção dos idosos na sociedade, por meio de práticas esportivas como caminhada orientada, ginástica, hidroginástica, natação, dança e atividades de memorização, além de passeios e festas. Um deles é o Baile de Carnaval, que reúne mais de cinco mil pessoas de mais de 40 associações. O projeto atende quase dois mil idosos na Região Metropolitana de Belém.

O programa Bolsa Talento é voltado ao esporte de rendimento das modalidades olímpicas e paralímpicas, no momento as inscrições do novo edital, lançado em março, estão suspensas em razão do cenário de crise sanitária. O último edital do Bolsa Talento contemplou 67 atletas, entre os quais Eduardo Costa, do atletismo, que conquistou várias medalhas em competições nacionais, entre eles o Troféu Norte-Nordeste Caixa de Atletismo, sendo campeão na prova por três anos consecutivos. Além de ter conquistado o Troféu Romulo Maiorana, pela sua categoria em 2019.

“Desde quando fui contemplado conseguir me manter no esporte, com melhoria da performance física, alimentação, entre outros. Por isso, este auxílio é fundamental para a formação e permanência do atleta, pois o suporte permite que possamos representar o estado em competições”, conta Eduardo.

O Talentos Esportivos visa contribuir para o desenvolvimento motor de crianças e jovens, bem como envolver por meio de aulas gratuitas de natação, saltos ornamentais e ginásticas artísticas. O projeto atende a 600 crianças e adolescentes. As aulas são realizadas no Campus III, do curso de Educação Física da Universidade Estadual do Pará (Uepa) e no Mangueirão, e contempla as necessidades do esporte de rendimento, de participação e educacional.

Já o projeto de canoagem é desenvolvido em núcleos nos municípios de Oriximiná, Senador José Porfírio e Portel. No total, o projeto atende de forma gratuita mais de 200 alunos.

Todas essas atividades estão temporariamente suspensas por conta da pandemia.

A secretaria também teve parcerias com diversas ações como o Surf Na Pororoca, GP Brasil Caixa De Atletismo, Jogos Tradicionais Indígenas do Pará, Jogos de Identidade Cultural do Marajó, Jogos Quilombolas, além de apoio em eventos de outros órgãos, prefeituras e associações diversas.

Servidor mais antigo da Seel, Waldemar Neves da Costa iniciou sua trajetória no final dos anos 1970, na então Fundação Desportiva Paraense. De lá pra cá, conheceu muita gente, foi escolhido Servidor Nota 10 do órgão em três ocasiões, e destaca que a vida na secretaria é um aprendizado cotidiano. "Comecei quando era Fundação Desportiva Paraense. Em 1999, passei para a Seel. Aqui, cada dia que passa, eu aprendo alguma coisa, e trabalho satisfeito. É uma honra ser servidor há tanto tempo neste órgão", disse Waldemar.

Criada em 1999, pela lei 6.215, com o objetivo de formular e gerenciar as políticas e o Plano Estadual de Esporte e Lazer e fomentar a prática esportiva para a população, a Seel atendeu neste inicio de ano, antes do começo da pandemia no Brasil, 67 atletas em diversas modalidades para participação em competições estaduais, nacionais e internacionais, resultando em um investimento no montante de R$ 443. 614,17.

"Todos que fazem parte da história da Seel estão de parabéns por esses 21 anos de trabalho, desenvolvendo o esporte regional e os nossos atletas. Juntos somos mais fortes", enfatizou Arlindo Silva, titular da pasta. 

 

imagem: