Início >> Noticia >> Estudante do bairro do Guamá vence concurso cultural da Copa Verde 2017
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Estudante do bairro do Guamá vence concurso cultural da Copa Verde 2017

Na noite desta terça-feira, 16, durante a decisão da Copa Verde 2017, ocorreu a premiação dos estudantes de escolas públicas que venceram o 2º Concurso de Redação e Vídeo do primeiro campeonato Carbono Zero do futebol mundial. A paraense Thicia Victoria Cardoso, estudante da Escola Estadual 15 de outubro e Nataly Paula Maciel, do Mato Grosso, foram as vencedoras entre as 18 equipes do Norte e Centro Oeste nas categorias de redação e melhor vídeo do concurso. Ambas tiveram os rios voadores como tema.

A temática dos concursos “rios voadores” foi uma alusão às nuvens carregadas que se locomovem em várias direções levando chuva pra grandes regiões do País. O secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, que representou o ministro José Sarney Filho na cerimônia de premiação, em Belém, disse que a Copa Verde é um sucesso e que a parceria com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), organizadora da competição, e com o Governo do Estado do Pará, deve continuar em 2018.

A ação da CBF e do Ministério do Meio Ambiente contou com o apoio do Pro Paz e Secretarias Estaduais de Educação (Seduc) e de Esporte e Lazer (Seel). O objetivo foi difundir ações de conservação do meio ambiente associadas à modalidade esportiva. A ação é uma forma de ampliar o alcance das agendas ambientais junto à população, principalmente entre os jovens, por meio de ações de educação ambiental.  A programação de encerramento do campeonato contou, ainda, com oficinas de futebol com ensinamentos de consumo sustentável para os alunos do Pro Paz nos Bairros.

Concurso

Para as estudantes que participaram dos concursos, a temática foi desafiadora, porém, com bastante pesquisa e ajuda da família e dos professores, conseguiram chegar à premiação final. A vencedora paraense é estudante do nono ano da escola 15 de Outubro, localizada no bairro do Guamá. A estudante de apenas 14 anos contou a ajuda da coordenadora Georgina Braga. “Ela fez os desenhos comigo e depois montamos as imagens e construímos o vídeo. Fiquei muito orgulhosa de ter conquistado esse prêmio diante de tantos estudantes que concorreram”, contou a coordenadora.

Já a estudante de Cuiabá, Nataly Paula, também de 14 anos, disse que estudou e pesquisou o tema sozinha e depois escreveu a redação. A jovem é estudante da escola José Frageli, em Cuiabá, capital do Estado de Mato Grosso. A vencedora veio a Belém receber a premiação acompanhada da mãe, a dona de casa Cleonice Maciel.

Mil e oitocentos estudantes participaram dos concursos. A premiação foi uma camisa da Seleção Brasileira de Futebol e uma viagem para participar do Fórum Mundial da Água, que será realizado em março de 2018 em Brasilia.  

Meio Ambiente

A Copa Verde tem caráter sustentável. Em todos os jogos foram recolhidos lixo reciclável. Segundo o secretário Marcelo Cruz, a conta fechou em duas toneladas e meia de material reciclável como garrafas PET, copos descartáveis, filmes, entre outros. Toda a arrecadação foi doada à cooperativas de catadores de lixo reciclável. No Mangueirão, palco da partida final da Copa Verde 2017, a expectativa era coletar mais 600kg de lixo reciclável.

Segundo o coordenador dos trabalhos, Vinicius Fonseca, dezenas de cooperativas de Belém, inclusive a dos catadores do antigo lixão do Aurá, foram beneficiadas. “Eles vão receber pelo trabalho. A CBF está pagando pra os catadores recolherem o lixo, o que ainda vai gerar mais renda pra todo mundo”, disse o coordenador. Também houve distribuição de copos alusivos a Copa Verde 2017.

A cerimônia de premiação dos concursos de redação e vídeo ocorreu no intervalo do jogo entre Paysandu e Luverdense. O vice-presidente da CBF, Antônio Carlos Nunes; a secretária de Esporte e Lazer do Pará, Renilce Nicodemos e o presidente da Fundação Pro Paz, além do secretário Marcelo Cruz, participaram da solenidade.

“A Fundação Pro Paz participa desde o ano passado desta parceria com a CBF através de projetos sustentáveis. Queremos levar para nossas crianças e jovens estes ensinamentos sustentáveis na lógica da cultura de paz e na construção de um mundo melhor. Estes projetos são muito importantes para eles, que se tornam multiplicadores, transferindo esses conhecimentos para os amigos e suas famílias”, afirmou o presidente da fundação Pro Paz, Jorge Bittencourt.

Clube do Mato Grosso vence a competição

O Luverdense, da cidade de Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, é o campeão da Copa Verde 2017. A equipe empatou o jogo em 1 a 1 contra o Paysandu (PA) e ficou com o título. Mais de 25 mil torcedores prestigiaram a partida no Estádio Olímpico do Pará – Mangueirão, na noite desta terça-feira, 16. O Paysandu largou na frente com gol de Leandro Carvalho, mas cedeu o empate no segundo tempo com gol de Rafael.

O vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol, coronel Antônio Carlos Nunes, acompanhado do secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, e da secretária de Esporte e Lazer do Pará, Renilce Nicodemos, conduziram a cerimônia de premiação.

Para ficar com a taça da Copa Verde, o Paysandu precisava vencer o jogo com ao menos dois gols de diferença, uma vez que havia perdido o jogo de ida por 3 a 1, na arena Pantanal. Apesar da desvantagem no placar, o Paysandu encarou o adversário com seriedade e abriu o marcador logo no início do primeiro tempo. O Luverdense se manteve firme na partida e não deixou os bicolores avançarem no placar até o final do primeiro tempo.

No início do segundo tempo, as duas equipes se mantiveram iguais, mas o Luverdense acabou empatando com gol de Rafael. A torcida do Paysandu apoiou o time desde o início, acompanhando com euforia a chegada da delegação no Mangueirão.

A Polícia Militar organizou um forte esquema de segurança pra combater assaltos e entrada de bebidas e material que oferecesse risco aos torcedores. A secretária Renilce Nicodemos parabenizou a organização da Copa Verde, que pela primeira vez realizou a partida final em Belém do Pará.

O Paysandu jogou com Emerson (Marcão), Ayrton, Perema, Gilvan, Wiliam Simões (Daniel Sobralense), Rodrigo Andrade, Wesley, Diogo Oliveira, Bergson (Will), Leandro Carvalho e Alfredo. O técnico é o Marcelo Chamusca. O Luverdense jogou com Diogo Silva, Pierre, Dalton (Neguete), Aderlan, Ricardo, Paulinho, Marcos Aurélio, Erik, Rafael, Macena, D. Baggio. Técnico Junior Rocha.

Colaboração: Selma Amaral - Assessoria de Imprensa do Estádio Olímpico do Pará

Texto: Mayara Albuquerque

Foto: Mácio Ferreira / Agência Pará 

 

 

imagem: