Início » Noticia » Atletas formalizam adesão à Edição do Bolsa Talento da Seel
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Atletas formalizam adesão à Edição do Bolsa Talento da Seel

Localização

Brasil
BR

Um total de 56 desportistas já realizou a assinatura da ficha individual, referente ao programa Bolsa Talento – Ano Base 2017, da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel). O prazo para o atleta preencher sua ficha, segue até o dia 30 de abril. O benefício é voltado para os desportistas, em forma de incentivo financeiro que favoreça o desempenho dos atletas nas competições dentro e fora do estado. 

A lista preliminar para a concessão da Bolsa foi divulgada pela Seel em 15 de abril, com 76 nomes, entre eles, 10 foram para a Bolsa Nacional, 63 para a Estadual e três para técnicos. Desde segunda-feira (19), a sede da Secretaria recebe os atletas que constam na lista. Eles devem apresentar cópias de RG, CPF, comprovante de residência (atualizado), declaração de plena atividade esportiva e seus dados bancários.

Do município de Santarém, três atletas foram contemplados, entre eles, Hiel Gesã, praticante da canoagem oceânica há 26 anos, com 16 títulos brasileiros conquistados.

“O Bolsa é um dos melhores incentivos do Governo do Estado, que aumenta mais nossa dedicação nos treinos diários. Entendo que o que faz o Estado dar continuidade a este programa são os resultados obtidos, pois não é fácil um atleta que pratica a canoagem oceânica treinar em rio e ainda ter resultados melhores do que aqueles que treinam no mar. Hoje, cheguei a marca de 16 vezes campeão brasileiro de canoagem oceânica”, disse o atleta Hiel Gesã.

Heil Gesã também é professor de Mayko Lucena e Winderson Lima. Os dois atletas estão na lista do Bolsa Talento da Seel. “A idade não deixa de ser um fator, mas o fator principal é o treinamento e faço isso com prazer e dedicação. Fico muito feliz pelos meus alunos também estarem na listagem e em passar toda a minha experiência para eles, com os resultados acontecendo”, frisa Hiel, de 51 anos.

O beneficiado receberá 12 parcelas, de acordo com a categoria, sendo R$ 679,12, para a estadual, e R$ 1.018,67, para a nacional.

“A nossa principal função é formar atletas de alto rendimento para que ele possa evoluir nos esportes. Agora, o atleta decide como vai usar o valor para custear as despesas ligadas à preparação como alimentação, suplementação alimentar e transporte”, pontua Arlindo Silva, titular da Seel.

A partir do Bolsa Talento, criado no ano de 2008, foi possível manter e aumentar o número de atletas que representam o Pará. O critério para se tornar atleta do Programa é o ranking construído, por meio dos relatórios enviados pelas federações à Seel, gestora do programa.

imagem: