Tapajós e São Raimundo empatam na abertura do Parazão 2016 em Santarém

O torcedor santareno já estava com saudades, mas a espera foi bem recompensada. As equipes do Tapajós e do São Raimundo fizeram neste sábado (30) um jogo corrido, repleto de bons lances, sob o novo gramado do Colosso do Tapajós, na abertura do Campeonato Paraense de Futebol 2016, em Santarém, no oeste paraense. No final, a partida ficou no 2 a 2. Mauryan marcou os dois gols do Boto e Warderlam e Jeferson fizeram pelo Pantera no segundo tempo.

Foi a primeira vez que o campeonato começou no interior do Estado. O torcedor santareno não fez feio. Apesar da chuva, quase sete mil pessoas foram assistir à partida de estreia. Estavam presentes o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Antônio Carlos Nunes de Lima, que é paraense, e o chefe da Casa Civil, José Megale, que fez a entrega simbólica do novo gramado do Colosso do Tapajós, um investimento de R$ 1.069.320. Desse total, R$ 975 mil são oriundos do Ministério dos Esportes, por meio de emenda parlamentar do senador Flexa Ribeiro (PSDB). O Estado investiu R$ 94.320 como contrapartida.

“Dessa forma o governo valoriza o esporte e o interior do Estado, que sempre teve boas equipes e apresenta jogadores talentosos ao futebol paraense. O estádio já está com o gramado pronto e recebe a sequência da obra de ampliação”, disse José Megale.

O início de jogo deu sinal de que as duas equipes se prepararam para o campeonato. Os dois lados corriam muito e valorizaram as disputas pela bola. Uma leve chuva que começou a cair sobre Santarém deixou o gramado ainda mais veloz.

O Tapajós começou valorizando o toque de bola com velocidade e, aos sete minutos, perdeu a primeira chance de gol. Em seguida, o São Raimundo deu a resposta numa arrancada que obrigou o goleiro Jarder a fazer uma bela defesa. As investidas do Boto seguiam pelas laterais enquanto o Pantera diminuía a marcação para tentar surpreender nos contra-ataques.

O jogo continuou corrido e, aos 24 minutos do primeiro tempo, numa descida invertendo a posição pela lateral direita, o jogador do Tapajós Mauryan chutou cruzado para dentro da área do Pantera. O zagueiro Negueba faz gol contra ao tentar afastar. Foi o primeiro gol do Parazão 2016. Apesar do toque de Negueba, o árbitro da partida Andrey da Silva deu o gol para o lateral do Boto.

Após o gol, a equipe do Tapajós diminuiu o ritmo, e o treinador Caio César passou a chamar a atenção da equipe. Ele é auxiliar técnico da equipe, e substituiu o técnico Victor Hugo, que cumpre suspensão. O equilíbrio marcou os últimos 15 minutos, e as equipes foram para o intervalo com Tapajós à frente no placar.

No segundo tempo, São Raimundo voltou sem Negueba, que saiu para entrada de Renato. O Boto também mudou. Saiu Adriano Miranda para entrada de Rafael. O Pantera passou a usar mais seus laterais com jogadas de bola para dentro da área do Boto. A marcação também diminuiu, e o Tapajós não conseguiu oferecer perigo.

Aos 21 minutos da segunda etapa, o São Raimundo empatou com um gol de Wanderlan. A torcida fez a festa e empurrou o time para a virada. A resposta veio cinco minutos depois. Jefferson é lançado, ganha da zaga na corrida e toca na saída do goleiro Jáder: 2 a 1 para o São Raimundo.

O Tapajós não desanimou com a virada do placar e passou a apostar nas jogadas rápidas pelas laterais novamente. O jogo ficou mais pegado, e o árbitro teve que usar alguns cartões amarelos. Numa dessas faltas, na entrada da grande área do Pantera, o lateral Mauryam consagrou-se como o nome do jogo. Ele é escalado para cobrar a falta e bate de maneira indefensável para o goleiro Carlão. Empate do Tapajós: 2 a 2.

O placar permanece até o fim da partida, resultando em um ponto para cada equipe. O Tapajós, que foi o mandante de campo, volta a jogar no próximo dia 13 no Colosso do Tapajós contra o Independente, às 18h. O São Raimundo enfrenta o Paragominas na próxima quinta-feira (4), em Paragominas.

O novo gramado foi aprovado pelos jogadores. “A bola rolou bem redonda e macia. Agora é trabalhar para o próximo jogo e pensar no Independente”, disse Mauryan, que foi o nome do jogo.

Ficha técnica:

Tapajós: Jader, Amaral, Luís Gustavo, Yan, Mauryan, Léo Carioca (Jânio), Adriano Miranda (Rafael Tanque), Patrick, Bené, Moisés (Haif).

Técnico: Samuel Candido

São Raimundo: Carlão, Marcos, Mateus, Edilson, Negueba (Renato), Wanderlan, Ramom, Sandro, Jeferson, Carlinhos, Caçula (Tiago).

Técnico: Caio César

Árbitro: Andrey da Silva e Silva

Auxiliares: Ederson Brito de Albuquerque e Odonaldo Antonio Junior.

Cartões Amarelos: 9

Cartão Vermelho: 0

Público 6.665

Pagantes: 6.198

Credenciados: 467

Renda: R$ 124.830

 

Texto: Alailson Muniz / Secretaria de Estado de Comunicação

Foto: Marcelo Gonçalves