Setecentos policiais militares farão a segurança do Re-Pa

A Polícia Militar do Pará começou a definir o esquema de segurança para o clássico entre Clube do Remo e Paysandu Sport Clube, no próximo domingo (26). O local do jogo, o Estádio Olímpico do Pará - Mangueirão, e suas principais vias de acesso, contarão com o trabalho de 700 policiais militares. Todo o esquema foi definido nesta quarta-feira (22), durante reunião no Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA).

A estratégia é bem parecida com a que foi utilizada no último jogo entre as duas equipes, em 12 de fevereiro. Os policias reforçarão a segurança dos torcedores nas ruas a partir do meio-dia, assim como nas áreas interna e externa do Mangueirão. Viaturas da PM e equipes da Companhia Independente de Policiamento com Cães e do Regimento de Polícia Montada estarão em pontos estratégicos nos arredores do estádio, até duas horas depois da partida. A ação visa garantir a segurança do torcedor na volta para casa.

“A expectativa para este Re-Pa é muito boa, já que a primeira experiência no último clássico, nesses mesmos moldes, foi altamente positiva, sem nenhuma ocorrência grave”, disse o comandante do Batalhão de Policiamento de Eventos (BPE), tenente coronel Fernando Oeiras.

Válida pela nona rodada do Campeonato Paraense de Futebol – Banparazão 2017, a partida deve receber um público estimado em 35 mil torcedores. Todo esse contingente de pessoas requer atenção especial dos órgãos de segurança para a fiscalização da entrada de menores. “Os pais que forem levar seus filhos precisam estar com dois ingressos: o do filho e o seu. Porque o que vimos com frequência é a criança se encostar em um torcedor e pedir para que ele o leve como acompanhante. Vamos reunir com o Juizado de Menores para coibir esse tipo de situação no próximo domingo”, disse o promotor de justiça Nilton Gurjão.

A reunião contou com a participação de representantes dos seguintes órgãos: Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Guarda Municipal de Belém (GMB), Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e Departamento de Trânsito do Pará (Detran).

Torcidas - Os portões do Mangueirão serão abertos às 13 horas, três horas antes do início da partida. A PM recomenda aos torcedores que evitem deixar a compra de ingressos para a última hora.

Os ingressos para o clássico entre Remo e Paysandu custam R$40,00 (arquibancada) e R$60,00 (cadeiras). As vendas começam nesta quinta-feira (23), nas bilheterias dos estádios da Curuzu e Baenão, sede social e lojas oficiais dos clubes. Cada time terá direito a vender 17.500 ingressos, totalizando 35 mil. No dia do jogo, o torcedor também poderá comprar ingressos, a partir das 13 horas, nas bilheterias do Centro Esportivo da Juventude (Ceju) e da Arena Guilherme Paraense - Mangueirinho.

Por solicitação das diretorias dos dois clubes, o Batalhão de Policiamento de Eventos vai voltar a atuar na área das bilheterias, em vez de estar nas arquibancadas. O BPE vai atuar com 90 homens, em parceria com os responsáveis pela segurança de Remo e Paysandu, na fiscalização do acesso do torcedor.

“A gente fez esse pedido porque o Batalhão de Eventos é um policiamento específico e especializado em Re-Pa. Estamos tranquilos com a presença do BPE nas principais entradas do estádio”, disse o diretor de segurança do Clube do Remo, Laury Garcia.

O empenho da PM na integração com os clubes também foi elogiado por dirigentes do Paysandu. “Estamos bem tranquilos com essa resolução, que vem atendendo a um processo que passa por mudanças. Eles facilitam o nosso trabalho de fiscalização da entrada dos torcedores”, disse Kaleu Madureira, gerente de segurança do clube bicolor.

Por Syanne Neno / Agência Pará

Foto: Cláudio Santos / Agência Pará