Seel lamenta morte de cinegrafista dos Jogos Indígenas

A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) do Pará lamenta profundamente a morte do cinegrafista Rodrigo Santana Gonçalves, que trabalhou nos IV Jogos Tradicionais Indígenas do Pará, disputados em 2014, em Marudá. Aos 35 anos, Rodrigo Santana Gonçalves foi um dos 20 profissionais de comunicação, jornalistas e técnicos mortos no terrível acidente com avião da Chapecoense, que caiu na Colômbia na madrugada desta terça-feira (29). O grupo acompanhava a delegação da equipe catarinense que iria disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana com o Atlético Nacional, que seria nesta quarta-feira, dia 30.

A Seel manifesta seu pesar e total solidariedade aos familiares de Rodrigo Santana Gonçalves e a todos os profissionais vitimados no cumprimento de sua atividade, bem como ao demais passageiros e tripulantes do voo.

Assim como se coloca à disposição da família do jogador paraense Lucas Gomes, falecido no mesmo acidente, a Seel também se disponibiliza para ajudar os familiares de Rodrigo Santana Gonçalves em tudo o que for necessário.

O cinegrafista Rodrigo Santana Gonçalves era um dos seis profissionais do canal Fox Sports que estavam no avião. Além dele, faziam parte da equipe o ex-jogador da seleção brasileira e comentarista Mário Sérgio Ponte de Paiva, o narrador Deva Pascovicci, o comentarista Paulo Julio Clement, o repórter Victorino Chermont, Lilacio Pereira Júnior, coordenador de transmissões externas.

(Renilce Nicodemos, titular da Seel, Secretaria de Estado de Esporte e Lazer do Pará)

 

Foto: Reprodução