Seel apoia lutadores paraenses do UFC

A titular da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Renilce Nicodemos, garantiu apoio para impulsionar as carreiras de dois lutadores paraenses que estão brilhando no UFC. O peso-galo Douglas D’ Silva e o peso leve Michel Trator estiveram na sede da Seel na tarde desta terça-feira, dia 14 de fevereiro, e foram recebidos pela Secretária. Além deles, o Pará tem mais dois lutadores contratados pelo Ultimate Fighting Championship (UFC), atualmente a principal organização de MMA do mundo: o peso galo Iuri Marajó e o peso-meio-pesado Henrique Frankenstein.

Douglas D’ Silva, lutador de Castanhal, esteve na Seel em busca de apoio para participar de um curso nos Estados Unidos para aperfeiçoamento de técnicas de luta. O camping de treinamento será realizado na America Top Team, uma das principais academias do mundo, no período de março a maio. D’ Silva está em grande momento no UFC e afirma que o curso será fundamental para o seu desenvolvimento profissional: “Quero, cada vez mais, fazer valer o nosso Pará e mostrar para o mundo a força do MMA e do esporte paraense. Quero agradecer sempre com muito carinho à dona Renilce Nicodemos. O apoio que ela está dando ao nosso esporte e aos lutadores do Pará é muito importante para levar o nome do nosso Estado a todo o mundo”, declarou.

D’ Silva vem de uma vitória por nocaute sobre o mexicano Henry Briones aos 2m33s do terceiro round, no início de novembro, em plena casa do adversário, na Cidade do México. O resultado marcou a 24ª vitória do brasileiro em 25 lutas, e o 19º nocaute da carreira. Ele venceu com nocaute técnico, com duas cotoveladas, no terceiro round do combate válido pelo card preliminar. Por sua atuação, D’ Silva foi agraciado com um bônus por uma das "Performances da Noite" deste evento do UFC. Esta luta marcou o seu retorno ao octógono após uma série de lesões que o mantiveram inativo desde fevereiro de 2015. Ao final da luta, o peso-galo paraense afirmou que estava "faminto" por mais e queria lutar logo, pois precisava alimentar a família.

“Comecei a treinar no quintal de casa, depois ia pra praça treinar. Depois fui para uma academia pequena. Comecei a disputar eventos vale tudo, como Open Fight, Pitbull Fight, depois fui para o Amazon Fight, para o Shooto Brasil, Advangers Fight e para o Jungle Fight, que me abriu as portas para entrar no UFC, o maior evento do mundo de MMA, em 2014”, fala D’ Silva sobre a sua trajetória. Ele afirma que a vitória no México lhe deu ainda mais confiança para a carreira no octógono: “Eu estou confiante, otimista, com vontade de ir pra cima. Eu tenho muito a agradecer aos treinadores que deram início à minha preparação, o Arlindo Favacho, Carlinhos, o Zezé do Boxe, que me acompanham desde o início. Eu também sou muito grato aos treinadores que estão comigo agora, o Washington Silva (boxe), o Fernando Maestro (muay thai), o Edson Ramalho (personal trainer) e o Denis Vieira (wrestling).” O paraense deve voltar a lutar pelo UFC ainda neste primeiro semestre: “Eu estou treinando em Castanhal e em Belém, focado muito nas minhas especialidades, o strike (trocação) com muito boxe e muay thai. A minha próxima luta vai ser daqui a três a quatro meses. O UFC é um circuito com nível muito alto, por isso quero fazer esse treinamento nos EUA, porque no UFC cada detalhe faz a diferença.”

Michel Trator - Outro paraense no UFC, o peso leve (de 69,950 até 70,700 kg) Michel Trator também esteve na Seel na tarde desta terça-feira, dia 14, e agradeceu à Secretária Renilce Nicodemos pelo apoio que tem recebido. A sua próxima luta será no dia 11 de março, no evento “UFC Fight Night 106”, em Fortaleza, contra o norte-americano Josh Burkman. Ele recebeu apoio da Seel para custeio de passagem e estadia na capital cearense. Trator comemora a boa fase no UFC e está otimista em relação a uma futura disputa do título de cua categoria: “Eu vivo um momento bom, venho de quatro vitórias e essa luta vai ser um pulo pra disputar o title shot (luta por título). A minha categoria é a mais concorrida do UFC. Do primeiro ao trigésimo colocado do ranking é só cara ‘casca grossa’. Já tive apoio várias vezes da Seel, a dona Renilce é uma secretária que a galera da luta gosta muito.”

Trator afirma que o apoio da Seel está sendo fundamental para o surgimento de uma nova safra de lutadores no Pará: “O momento atual é bom, estão saindo muitos lutadores bons e com a Secretária apoiando o esporte, vão surgir mais lutadores do Pará. Não tinha tanto essa sensibilidade antes. Mas, depois que ela entrou, a história é outra para o esporte paraense.”