Seel anuncia a reativação do programa Pará Aquático

A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) anuncia a reativação do programa Pará Aquático, que visa o desenvolvimento da canoagem de velocidade em diversos municípios do Estado. O objetivo é revelar talentos e garantir a formação de novos atletas na modalidade, que possui grande potencial de desenvolvimento no Pará devido às condições hidrográficas favoráveis do Estado.

O Pará Aquático será totalmente gratuito e irá atender jovens dos 13 aos 18 anos. As turmas serão divididas por faixa etária em três categorias: 13/14 anos, 15/16 e 17/18 anos. Os professores e treinadores serão profissionais de Educação Física. Segundo a coordenadora do Programa, Márcia Miranda, os critérios de participação no programa serão bastante abrangentes, com o objetivo de ampliar ao máximo o atendimento. Não será exigido, por exemplo, comprovante de matrícula para a inscrição. “O objetivo do programa não é limitar sua atuação ao apoio ao esporte de alto rendimento ou ao atendimento a jovens em situação de risco social. O objetivo é ampliar e não limitar o atendimento, alcançando o maior número possível de pessoas. Por isso não iremos exigir matrícula escolar ou resultados em competições”, afirma a coordenadora.

A meta inicial da Secretaria é a realização do programa em oito polos, que serão distribuídos pelas 12 regiões de integração do Estado: Metropolitana, Guamá, Rio Caeté, Araguaia, Carajás, Tocantins, Baixo Amazonas, Lago de Tucuruí, Rio Capim, Xingu, Marajó e Tapajós. Cada região que for atendida pelo programa poderá receber um polo do Pará Aquático em um de seus municípios.

Para o desenvolvimento do Pará Aquático, a Secretaria pretende realizar parcerias com as prefeituras que irão receber os polos do programa. O órgão está verificando a possibilidade de reestruturar alguns dos núcleos que já haviam recebido o programa em sua fase anterior. Técnicos da Seel já realizaram visitas técnicas nos municípios de Senador José Porfírio e Oriximiná e as condições estruturais destes municípios estão sendo avaliadas.

O Pará Aquático é originário do antigo projeto Navegar, que foi realizado no Pará em parceria com o Ministério do Esporte. A Seel está reformulando a metodologia para massificar a prática esportiva de uma modalidade náutica, considerando o meio ambiente favorável e a identidade cultural da população ribeirinha.

 

Foto: Arquivo Agência Pará