Seel é destaque em reunião do Fórum de Turismo na Fiepa

A Secretaria de Esporte e Lazer (Seel) foi destaque na 82ª Reunião Ordinária do Fórum do Desenvolvimento Turístico do Pará realizada na tarde desta segunda-feira, 30, na sede da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa). A participação da Seel foi solicitada por meio do deputado Celso Sabino, presidente da Comissão de Turismo, Esporte e Lazer, da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa). Na ocasião, foram apresentados os principais projetos e programas desenvolvidos pela Seel com capacidade de agregação de valores para o segmento. O presidente do Fórum, secretário Adenauer Goés, disse que as ações da Seel sempre despertaram a atenção da comissão pelo atrativo popular. Os Jogos Indígenas, Surf na Pororoca, Grande Prêmio Brasil Caixa de Atletismo e Jogos Abertos do Pará foram apresentados à plateia. O Estádio Olímpico do Pará - Mangueirão, mereceu um capítulo especial por ser um patrimônio da cultura sócio-esportiva do Estado.

O Fórum Turístico reúne representantes de bancos públicos, entidades de classe, rede hoteleira, gastronomia entre outros. Juntamente com a Seel também foi apresentado o programa Belém 400 Anos, que está trabalhando as ações públicas da Prefeitura de Belém para o aniversário da cidade em 2016. A participação da Seel também foi marcada pela palavra do secretário Adenauer Goés. Ele disse que por meio do Fórum, a Seel poderá encontrar parceria técnica necessária à captação de recursos nas esferas municipal, estadual e federal. "Sabemos que a crise econômica pode comprometer o planejamento público. De toda sorte, o Fórum está aberto à negociação e levantar propostas para alavancar as ações da Seel, uma vez que a representatividade do fórum tem caráter duplo, ou seje, reúne representantes das áreas público e privada com o mesmo interesse incomum que é o desenvolvimento do turismo", explicou o titular da Setur.

O público ativo nos eventos da Seel é visto pela indústria do turismo como atividade econômica. O Mangueirão, por exemplo, tem um potencial estimado em 150 mil expectadores em média semestral, segundo balanço apresentado pela diretora Cláudia Moura. Em 2015, Remo e Paysandu, maiores expoentes do futebol paraense, levaram um público gigantesco ao EOP, em partidas válidas pela Copa Verde, Campeonato Paraense, Copa do Brasil, e Campeonatos Brasileiros das Séries B e D. Eventos de natureza religiosa também colaboraram para o volume de participação no Mangueirão.

Para 2016, segundo Cláudia Moura, a expectativa é de crescimento. "Teremos muitos jogos e também o Congresso Eucarístico Nacional. Será um desafio", disse a professora, anunciando ainda que a Seel realizou recentemente uma parceria com a banca de Turismo da Universidade Federal do Pará. A ideia é formalizar um projeto para criação do Museu do Mangueirão, abertura do local para visitação pública monitorada, além da instalação de lojas comercias e souvenir esportivo. "Teremos muito trabalho pela frente e público certamente não faltará ao Mangueirão. Queremos também nos disponibilizar para debates e discussões que possam colaborar e contribuir com o nosso projeto", completou a professora.

Ainda sobre o público envolvido nos projetos da Seel, o professor Ewerton Souza, diretor técnico da gestão esportiva da Seel, destacou os Jogos Abertos do Pará, maior evento de esporte amador do Pará. O Joapa em 2015 reuniu mais de quatro mil pessoas em 74 cidades do Estado no período de junho a outubro. Em 2016, segundo Ewerton Souza, deverá ser incluída novas modalidades à programação. "As atividades de esporte e lazer são fenômenos sociais e merecem do segmento público total atenção. O Joapa tem participação interessante de atletas na faixa etária de 24 a 25 anos, sendo a maioria de nível superior. A maioria também tem interesse no intercâmbio entre as regiões do Estado. A etapa final realizada em Belém trouxe muita gente que não conhecia a capital, um fato curioso e que nos deixa muito orgulho em poder oportunizar essa ação", disse o professor, que também é biomédico e pesquisador da área de esporte e lazer.

Os Jogos de Identidade Cultural do Marajó, Surf na Pororoca, Outddor Challenge de Mountain Bike e os Jogos Tradicionais Indígenas foram destacados pela diretora de Eventos da Seel, a administradora Ana Júlia Chermont. No painel de apresentações, a diretora especificou a montagem dos Jogos Tradicionais Indígenas e seus principais atrativos do ponto vista econômico, cultural e de tradições inestimáveis traduzidas pelas modalidades. Os jogos são realizados com anuência do Comitê Intertribal, criado para formatar e desenvolver o projeto em parceria com o Ministério dos Esportes.

O secretário Adenauer Goés aproveitou a ocasião para agradecer e parabenizar a secretária Renilce Nicodemos pelo trabalho desenvolvido na Seel. O Fórum de Turismo foi instituído por decreto assinado pelo governador Simão Jatene e visa consolidar e potencializar o Plano de Turismo Paraense.