São Francisco vence Cametá e leva Taça Estado do Pará

Um jogo histórico para o oeste do Pará. O São Francisco venceu o Cametá por 3 a 0, no estádio Colosso do Tapajós, e conquistou a Taça Estado do Pará, que equivale ao segundo turno do Campeonato Paraense de Futebol 2016. Os gols foram marcados por Juninho, Elielton e pelo goleiro Paulo Rafael. A noite deste dia 24 entrou para a história de Santarém. É a segunda vez que um time do oeste do Pará vence um turno do Parazão. O São Raimundo já foi campeão da Taça Estado do Pará, em 2009.

Com a vitória, o Leão santareno se credenciou para disputar a final do Parazão 2016 contra o Paysandu, em Belém, no dia 8 de maio. Também sacramentou uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro para seu maior rival, o São Raimundo.

O apito da partida foi do árbitro Benedito Pinto da Silva, auxiliado por Heronildo Sebastião Freitas da Silva e Silvério Ferreira Pinto. O quarto árbitro foi o santareno Odonaldo Antonio Alho. O jogo foi bastante movimentado, recheado de jogadas bonitas e disputas acirradas de bola de ambos os lados.

O São Francisco iniciou pressionando o adversário, que jogava mais cauteloso. O leão santareno apresentava melhor toque de bola e uma defesa segura, que cortava os contra-ataques dos cametaenses. Aos sete minutos, Robinho cobra falta e Preto Bacarena cabeceia a bola para o gol do São Francisco, mas o goleiro Paulo Rafael defende com segurança. A resposta do Leão santareno veio logo aos 11 minutos. O atacante Balotelli chutou forte da ponta direita, exigindo uma difícil defesa do goleiro Evandro do Cametá.

Com domínio de bola, o Leão santareno mostrava superioridade e equilíbrio. Elielton chegava fácil à grande área do goleiro Evandro. O meia Samuel construía grandes jogadas levando perigo ao gol do Mapará, que por sua vez viu-se prejudicado com a saída do lateral-esquerdo Sousa, que saiu de campo após sentir uma lesão.

Aos 19 minutos, o camisa 10 franciscano, Samuel, cobra uma falta da lateral esquerda não aparentando perigo. No entanto, o meio de campo toca para juninho na entrada da grande área, que desfere um petardo em direção ao ângulo direito do goleiro do Cametá, indefensável. Golaço do Leão santareno: 1 a 0.

Após o gol, as duas equipes passam a se movimentar mais ainda. O Cametá tenta sair pelas laterais, mas o São Francisco continua melhor em campo e desperdiça boas chances com Elielton e Balotelli. Até que aos 38 minutos, o baixinho e ligeiro Elielton recebeu a bola de fora da grande área, dá dois cortes no zagueiro do Cametá e, ao ficar frente à frente com o goleiro Evandro, teve a frieza de chutar rasteiro no canto esquerdo. Outro golaço do Leão: 2 a 0. As equipes vão para o intervalo com esse placar. A torcida azulina faz grande festa e passa a acreditar no título.

Na volta do vestiário, as equipes mantêm o mesmo ritmo de jogo. O técnico Euclides Magno aposta na ofensividade e troca o meio de campo Elton Baiano pelo atacante Kênia. O Cametá realmente fica mais ofensivo e leva perigo ao gol do São Francisco em duas oportunidades: primeiro com Frank, aos 10 minutos, e depois com Tony Love, aos 12 minutos. Ambos chutaram forte sobre o gol de Paulo Rafael. Aos 19 minutos, o Cametá põe mais um atacante em campo: Jailson, no lugar do lateral Leandro.

O São Francisco, por sua vez, não se intimida e aposta na velocidade de Elielton, que faz uma excelente partida, para construir contra-ataques. Numa das bolas jogadas para dentro da grande área, o zagueiro Ronan toca a bola com a mão dentro da grande área. O árbitro Benedito Pinto da Silva marca pênalti. Valter Lima escala o goleiro Paulo Rafael para fazer a cobrança. Ele não decepciona, bate bem e marca: 3 a 0 para o Leão santareno, que fica mais próximo do título.

O Cametá corre atrás do prejuízo. O jogo fica mais pesado. Aos 28 minutos, Preto Barcarena comete falta em Juninho e é expulso, deixando a situação do time visitante mais difícil ainda. A partir daí, foi só toque de bola e domínio de jogo por parte do São Francisco. O azulino Guilherme ainda perdeu duas chances claras de gol. Mas aos 48, o árbitro encerra a partida: São Francisco campeão da Taça Estado do Pará 2016.

O goleiro Evandro, que teve grande atuação apesar da derrota, elogiou a atuação do adversário. “Fizemos um ótimo segundo turno e chegamos aqui na final. Nossa equipe está de parabéns. Nos preparamos para esse jogo, e eles também, mas o São Francisco está de parabéns, fez uma grande partida e conquistou o título”, reconheceu Evandro.

O técnico Valter Lima disse que a “fórmula da vitória” foi marcar em cima o adversário e não deixá-lo respirar em campo. Ele falou ainda sobre o jogo contra o Paysandu. “Acho que a fórmula da vitória foi sufocar o Cametá e não deixar eles terem espaço para jogar. É uma equipe difícil e que não pode crescer em campo. A nossa coletividade jogou de forma solidária e o resultado veio. Agora é pensar em Belém. Será um jogo difícil contra o Paysandu, mas temos bons resultados fora de casa”, disse Valter Lima.

Alailson Muniz
Secretaria de Estado de Comunicação
 

 

Tags: