Provas de natação encerram disputas nos Jogos de Integração dos Idosos

As provas de natação encerraram na manhã desta quinta-feira, 26, as disputas das modalidades esportivas dos VI Jogos de Integração dos Idosos. O evento reúne os idosos do projeto Vida Ativa na Terceira Idade da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel). Na avaliação da coordenação do evento, a missão principal dos jogos foi cumprida, considerando a participação e o envolvimento do público assistido pelo projeto em quatro polos de Belém e Ananindeua. A prova de 50 metros nado livre, feminino e masculino, foi destaque dado à exigência da força física e a disputa na reta final da competição. No masculino, o vencedor foi Ederaldo Silva Santos, 66, e no feminino, a vencedora foi Maria Cristina Sales da Silva, 57.

Para a professora Raquel Jati, os jogos representam o congraçamento de um trabalho que exige habilidade, atenção e muito carinho. “Ao participar do evento, os idosos estão prestando conta daquilo que se propõem a fazer junto à família e a sociedade. Eles esperam pelos jogos o ano inteiro para demonstrar que são capazes de correr, nadar, dançar, enfim de que são cidadãos e que merecem nosso respeito, carinho e amor”, disse a professora, sem esconder o sentimento amoroso que mantém junto ao seu grupo que frequenta o polo do projeto no Clube dos Servidores da Assembleia Legislativa do estado (Asalp).

O projeto Vida Ativa foi criado pela Seel em 1999 com meio de incentivar a prática esportiva entre as pessoas com idade acima de 50 anos. Para quem está no projeto e disputando os jogos, não existe algo melhor para incentivar a qualidade de vida. A aposentada Ana de Nazaré Ramos de Souza, 84 anos, conseguiu concluir a prova de nado (com uso de macarrão). Deixou a piscina sem apresentar cansaço e com bastante animação. “Eu faço natação, dança e exercícios aeróbicos. E isso me ajuda muito no cotidiano e meus netos também me incentivam a participar, principalmente no baile de carnaval, no baile das debutantes eu aproveito para dançar”, disse a aposentada.

O campeão da prova de 50m nado livre, Ederaldo Silva Santos, segue a mesma receita. Como professor de educação física aposentado, ele aproveita a experiência para manter a saúde em dia e trabalha como colaborador e voluntário de projetos que incentivam a prática esportiva, além de praticar danças folclóricas e realizar viagens de intercâmbio para o interior do Pará, onde ele ministra palestras para estudantes do curso de Educação Física interessados no aprendizado da recreação. “Eu mantenho uma vida intensa. Gosto muito do que faço e minha mensagem para quem está em casa parado se queixando da vida, saia do ambiente doméstico e venha para o convívio social e lazer”, recomenda.

Outro supercampeão do projeto Vida Ativa é o aposentado Waldemar Oliveira, 84 anos. Ele participa do grupo desde a fundação. “Eu não sei o que aconteceria comigo se não estivesse aqui. Lamento por aqueles homens que preferem a bebida a praticar exercícios físicos. Eu corro, danço e faço natação, hidroginástica, tudo dentro da minha capacidade. Eu recomendo o projeto”, disse. Para Maria Cristina Sales da Silva, que venceu a prova de 50 metros nado livre, os jogos integram as pessoas. “Eu estou participando pela primeira vez e estou gostando muito”, disse. Os demais resultados oficiais dos jogos, a Seel vai divulgar a partir de segunda-feira, 29.

Festa – Os Jogos de Integração dos Idosos do projeto Vida Ativa encerram na manhã desta sexta-feira, 26, com festa dançante e brincadeiras diversas, no polo que funciona na Tuna Luso Brasileira. Na última quarta-feira, no mesmo local, foram realizadas as atividades de lazer, jogos de memorização e voleibol.

A secretária Renilce Nicodemos, titular da Seel, agradeceu a parceria da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Corpo de Bombeiros que mantiveram profissionais habilitados nos locais do evento. “Quero agradecer a parceria e dizer ainda que a Seel está à disposição de clubes, associações e municípios interessados em aderir ao projeto Vida Ativa em Belém e no interior do Estado. Nossa meta é avançar com esse programa em 2016 e precisamos do apoio de todos para beneficiar a população idosa do Pará”.

 

Tags: