Programa Vida Ativa na Terceira Idade da Seel é tema de trabalho científico em congresso

O VII Congresso do Comitê Latino-Americano e Caribe em Geriatria e Gerontologia (Comlat), que começa nesta quinta-feira (9) e segue até sábado (11), no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, terá a apresentação de dois trabalhos científicos produzidos pelo gestor técnico da Diretoria Técnica de Esporte e Lazer da Secretaria de Estado Esporte e Lazer (Seel), Ewerton Souza.

A primeira apresentação será no dia 9, com o tema “O Perfil do Idoso do Programa Vida Ativa na Terceira Idade Segundo o Questionário SF-36”. O SF-36 é um questionário genérico, mundialmente usado, que avalia aspectos da qualidade de vida que estão diretamente relacionadas à saúde do indivíduo. No sábado, Ewerton fará a segunda apresentação, intitulada “Correlação entre Perfil Glicêmico, Lipídios e Indicadores Antropométricos em Idosos Atendidos no Projeto Viva Mais em Icoaraci-PA”.

Ewerton é formado em Educação Física desde 1999, e há sete anos faz parte do corpo do departamento de gestão técnica da Seel. Ele vem desenvolvendo trabalhos de gestão pública voltados à prática desportiva, principalmente para a Terceira Idade. Ele desenvolveu sua pesquisa empírica de campo tendo como base os idosos atendidos no Hospital Abelardo Santos, em Icoaraci.

O gestor fala sobre o poder dessas informações. “Poder usar as informações, traçar o perfil do idoso do programa Vida Ativa foi muito importante para descobrir novas propostas, sempre obedecendo as suas necessidades. Um bom exemplo foi a implementação dentro do programa de um serviço médico geriátrico e odontológico, oferecendo maior qualidade de vida. Proporcionar essa melhoria aos idosos é muito gratificante”, diz.

O programa Vida Ativa da Seel desenvolve atividades de hidroginástica, natação, caminhada, ginástica, aerodança, dança folclórica, alongamento, voleibol, yoga, xadrez e memorização. Além das atividades físicas, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), organiza atendimentos médicos, odontológicos e nutricionais, além de organizar Ações de Saúde.

Atualmente, o programa atende a cerca de dois mil idosos, em seis polos distribuídos pelos municípios de Belém e Ananindeua, que usam as sedes do Clube do Remo, Tuna Luso-Brasileira, Grêmio Literário Recreativo Português e Asalp, e o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, além do Hospital Abelardo Santos.

 

Texto e foto: Nilde Gomes - Ascom/ Seel

Tags: