PM lança campanha pela paz em reunião com torcidas organizadas

Cerca de 30 representantes de torcidas organizadas do Clube do Remo e Paysandu participaram da reunião promovida pela Polícia Militar nas dependências do Batalhão de Policiamento de Eventos (BPE), na tarde desta sexta-feira, 24, a fim de conhecerem as orientações definidas pelo comando do policiamento para a segurança no clássico do domingo, 26, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, em jogo válido pelo segundo turno do campeonato estadual.

Questões estratégicas e operacionais foram abordadas, objetivando a segurança dos torcedores e do público que estará presente no evento desportivo. O major Luiz Otávio, subcomandante do BPE, iniciou a reunião. “Vocês, diretores, são os responsáveis pelos atos dos membros das suas torcidas. Estamos aqui para alertá-los sobre a importância de torcer em paz e respeitar o próximo”, pontuou o oficial.

Para a Polícia Militar, a campanha pela paz é fundamental. Neste sentido a PM destacou a medida escolhida: os torcedores integrantes das “organizadas” deverão usar camisa branca durante o deslocamento até o estádio e na saída após a partida. O objetivo é acabar com a violência dentro e fora do estádio. Para isso, o Batalhão de Polícia de Choque, a Ronda Tática Metropolitana (Rotam) e a Cavalaria da PM, além das outras unidades do Comando de Missões Especiais da PM, vão reforçar a segurança no estádio e nos arredores do espaço, com o policiamento preventivo e repressivo quando necessário, antes, durante e após o jogo.

Junior Silva, representante da torcida “Remista”, disse que vai pedir aos torcedores façam um Re x Pa de paz. “Venham para o estádio, venham torcer em paz, que a polícia vai trabalhar para nos dar segurança. Vamos fazer uma bela festa e acabar de uma vez por todas com essa imagem negativa que a torcida organizada tem”, disse. O comerciante Rafael Souza, da torcida “Fúria Bicolor”, também deseja um clássico tranquilo e sem brigas. “Temos que nos unir para incentivar a paz e acabar com a violência nos estádios”.

O comandante do BPE, tenente coronel Sidney Profeta, diz que várias medidas de prevenção são tomadas antes de clássicos como este. Entre elas a orientação para que representantes das torcidas identifiquem, por meio de ofícios encaminhados à PM, os materiais que serão usados por eles dentro do estádio, bem como possíveis questões e o monitoramento das redes sociais. “A Polícia Militar está preparada e empenhada para fazer com que os torcedores possam ir ao jogo e voltar para casa seguros e em paz. A segurança está garantida dentro e fora do estádio”, finalizou o oficial.

 

Texto: Leno Carmo - Ascom/ Polícia Militar