Paraenses disputam torneio de xadrez em Florianópolis

O enxadrista paraense Nelson Moraes vai disputar a partir desta sexta-feira, dia 20, o torneio Floripa Chess Open 2017, como parte de sua preparação para a disputa da final do 83º Campeonato Brasileiro Absoluto de Xadrez, realizado pela Confederação Brasileira de Xadrez (CBX). Ele se classificou para esta decisão após vencer a Semifinal 2 (Norte e Nordeste) da competição nacional, que disputou em novembro passado em Natal (RN), com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer do Estado do Pará (Seel).

Para Nelson Moraes, a disputa do Floripa Chess Open 2017 será uma preparação à decisão do Campeonato Brasileiro Absoluto

Além de Nelson Moraes, outros paraenses vão disputar o Floripa Chess Open 2017: Flávio Sanchez Leão, João Paulo Mendes e Edvaldo da Cruz Costa, que é diretor financeiro da Federação da Xadrez do Pará (Fexpa). O torneio é realizado pelo Clube de Xadrez de Florianópolis e promovido pela CBX. O Floripa Chess Open 2017 será disputado até o dia 26 de janeiro, com premiação de R$ 22 mil e participação de mais de 300 jogadores de seis países.

Nelson Moraes competiu a Semifinal 2 como representante da Federação de Xadrez do Pará (Fexpa) e classificou-se para disputar a final do Campeonato Brasileiro de Xadrez. A Seel apoiou a Fexpa na disputa da competição, através do custeio das passagens aéreas dos atletas paraenses até Natal. A Semifinal 2 do 83º Campeonato Brasileiro Absoluto de Xadrez foi disputada pelo Sistema Suíço em sete rodadas, com auxílio do Programa Swiss Manager, com o ritmo de 1h30 com acréscimo de 30 segundos por lance, desde o lance 1 ou 2h/ko.

A final do Campeonato Brasileiro será realizada com 12 participantes. Oito se classificaram nas semifinais, que foram divididas em Região 1 (Sul, Sudeste e Centro Oeste) e Região 2 (Norte/Nordeste). Segundo a Confederação Brasileira de Xadrez, as duas semifinais do Campeonato Brasileiro foram disputadas de forma emocionante. Os classificados para a final do Campeonato Brasileiro de Xadrez na Semifinal 1 foram: André Diamant (1º lugar), Vitor Roberto (2º), Rafael Figueiredo (3º) e Renato Quintilhano (4º). O primeiro reserva é Everaldo Matsuura. Na Semifinal 2 se classificaram Nelson Moraes (1º lugar), Maximo Iack (2º), Carlos Henrique Lopes Pinto (3º) e Jatobá (4º). O suplente é Andrey Neves. Além destes, irão disputar a decisão o campeão e o vice-campeão brasileiro do ano passado e mais dois convidados da Confederação Brasileira de Xadrez. A final deve ser disputada em fevereiro, ainda sem local e data definidos.

Os finalistas têm hospedagem e alimentação garantida pela Confederação Brasileira de Xadrez, devendo arcar com locomoção e passagens. “Vamos buscar novamente o apoio da Seel para a disputa da decisão. A Seel patrocinou com passagens aéreas a participação de três paraenses que disputaram a semifinal e que foram distribuídas aos três melhores colocados no Campeonato Paraense de Xadrez”, informou Nelson Moraes.

O enxadrista paraense afirma que tem se preparado com muito afinco para a disputa da final do Brasileiro: “A preparação está sendo feita através de estudos diários pela internet com mestres de outros Estados, além da participação em outros torneios fortes, como o aberto internacional que vai ser realizado em Florianópolis com participação de mais de 300 jogadores de seis países.”

Depois do Floripa Chess Open, Moraes vai disputar outros dois torneios, antes da decisão nacional: “Após este torneio, vou participar ainda em janeiro, também em Florianópolis, de um torneio fechado para obtenção de norma de Grande Mestre, com a participação de enxadristas de seis nacionalidades diferentes. Além disso, vou participar do Aberto do Brasil, em Brasília, também em janeiro.”

Nelson Moraes possui a qualificação de “Mestre Nacional”, título outorgado pela Confederação Brasileira de Xadrez e “Candidate Master”, título concedido pela Federação Internacional de Xadrez (Fide). “Dentro do sistema de títulos da Fide existe uma hierarquia de ‘candidate master’: Mestre Fide, Mestre Internacional e Grande Mestre. Sendo necessário a obtenção de três normas para que se chegue ao título definitivo: Grande Mestre”, explica Moraes.

O jogador paraense melhor colocado na classificação da Fide foi Camilo Rodrigues, que já abandonou o tabuleiro: “O paraense que é o melhor titulado na Fide já parou de jogar há muito tempo, é o Camilo Rodrigues. Ele conseguiu o título de Mestre Fide, mas parou de jogar aos 16 anos, tendo sido campeão Pan-Americano aos 14 anos”, informou Moraes, que também possui experiência em competições nacionais. Ele voltou a jogar há alguns anos. Como vários eventos foram realizados na região Norte no ano passado, Moraes está bem treinado para enfrentar os seus adversários na fase decisiva. Nelson foi campeão brasileiro Sub 16 anos nos anos 2000 e tinha dado uma pausa em sua carreira de enxadrista para se formar em Advocacia: “Comecei a jogar em 1998 e os meus principais títulos foi o de campeão brasileiro para menores de 18 anos, campeão pan-americano escolar para menores de 17 anos, fui três vezes campeão paraense absoluto, campeão do Regional Norte, campeão da semifinal da região 2 do Campeonato Brasileiro Absoluto.”

Nelson Moraes está confiante para a disputa do Brasileiro: “A expectativa é a melhor possível. Fiz um torneio muito difícil e obtive resultados muito superiores ao que esperava. Isso me deixa bastante motivado para focar muito mais no treinamento de fazer uma final bem forte. A princípio, a minha preparação está sendo totalmente focada para a final do Campeonato Brasileiro. Depois da participação no torneio vou avaliar o caminho que eu devo tomar em relação à preparação esportiva.”

Segundo o enxadrista, o suporte que recebe do Governo do Estado, por intermédio da Seel, é fundamental para a consolidação de sua carreira: “Queria registrar que agradeço muito o apoio dado pela Seel. E que este apoio, ele transcende o apoio material, acaba se revestindo também de apoio moral, o que motiva o atleta a participar das competições e realmente desenvolve a carreira esportiva.”