Mulheres de sete municípios do Pará participam do maior evento de muaythai feminino

Cerca de 500 pessoas prestigiaram a quinta edição do Thai Girls Evolution, que ocorreu na noite deste sábado (8), em Ananindeua. No total, 23 combates compostos somente por mulheres formaram o card de lutas. O evento é realizado pela Federação de Muaythai Tradicional do Estado do Pará (FMTTEPA) com o apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), e é o maior evento de muaythai feminino do Brasil, segundo a Confederação Brasileira de Muaythai e Muay Boran (CBMM).

O evento ocorreu no Ginásio da FMTTEPA e contou com a participação de 63 atletas das cidades de Capanema, Abaetetuba, Ananindeua, Bragança, Barcarena, Moju e Marituba. Seis atletas do projeto social da Federação “Luvas da Esperança” participaram da edição deste ano do evento. O projeto também é apoiado pela Seel.

Para Lucina Silva, coordenadora do Thai Girls, o grande objetivo deste evento é evidenciar a mulher no muaythai. “O objetivo foi mostrar que as mulheres estão inseridas de forma intensa no esporte. Nesta edição, desde a organização do evento, todos os árbitros e juízes, equipe de enfermagem, diretora de arbitragem e coordenadora são mulheres” enfatizou.

Agnaldo Silva, presidente da Federação, foi o idealizador do evento. “O diferencial desta edição é o aumento do número de mulheres. Nos anos anteriores eram no máximo 12 combates e este ano a procura aumentou bastante, tanto que tivemos 23 combates. O evento foi criado a partir da necessidade das mulheres em ocuparem mais eventos de muaythai e estamos colhendo bons frutos”, finalizou.

A luta principal da noite foi entre a Paula Bittencourt e a Esther Hulk, que fizeram uma luta desafio, com peso combinado entre as participantes. Paula venceu e permanece invicta no Thai Girls. Paula é vice campeã sul-americana, campeã paraense e também brasileira.