Mangueirão recebe máquina de corte de gramado da CBF

A diretora do Estádio Olímpico do Pará – Mangueirão, professora Cláudia Moura, recebeu na manhã desta quarta-feira, 6, uma máquina de corte para o gramado do Mangueirão avaliada em R$ 70 mil. O equipamento é sinônimo de economia e vai ajudar no crescimento qualitativo do gramado “Tiffon 419”,  variedade da espécie Bermuda, considerado padrão por especialistas da área. Segundo Raimundo Mesquita, engenheiro agrônomo do Mangueirão, a máquina vai trocar o corte circular pelo helicoidal, além de cobrir com mais precisão toda dimensão do gramado do estádio.

O equipamento foi entregue pelo engenheiro florestal com especialização em gramados esportivos, Eduardo Agazzi. Ele disse que a máquina foi adaptada de modelos americanos ao longo de 30 anos, porém, com redução de custos e peças de reposição nacional. No Brasil, somente Belém e São Luis, capital do Maranhão, já receberam o equipamento, mas que outras cidades brasileiras podem ser contempladas com a máquina. Os colaboradores do Mangueirão festejaram a chegada do equipamento e ajudaram o engenheiro a montar a máquina que é movida à gasolina e vai substituir um antigo modelo que fazia corte circular no gramado.

Segundo Mesquita, a economia maior será de tempo, uma vez que pelo antigo modelo gastava-se um dia, agora será feito em uma hora e trinta minutos, levando em consideração que a máquina cobre dois metros e 10 centímetros e vai trabalhar na dimensão de 105x68 ou 7.140 metros quadrados e considerando as laterais a medida sobe para oito mil metros quadrados. “Essa máquina vai ajudar bastante”, disse Raimundo Mesquita.

Doação – A máquina entregue nesta quarta-feira, 6, faz parte do pacote de doações de equipamentos repassados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por meio do projeto Gramado. Ano passado, os técnicos da CBF estiveram em Belém e fizeram levantamento das dimensões do local. Além da máquina, o Mangueirão vai receber traves olímpicas de fibra metálica. A Secretaria de Esporte e Lazer (Seel), gestora do Mangueirão, também está adquirindo novo mobiliário para vestiários e demais dependências do estádio.

Tocha – O Mangueirão será ponto de partida do trajeto de 32 quilômetros que será percorrido pela tocha olímpica em Belém. A festa está agendada para o dia 15 de junho. Na manhã desta quarta-feira, 6, os jornalistas João Pedro Netto, Marcelo Vasconcelos e Danilo Ferreira, gravaram imagens do Mangueirão para reportagem especial que vai ao ar pela TV NBR a partir do dia 10 de maio, quando a tocha chega ao Brasil.

Na ocasião, a equipe também fez entrevistas especiais com as paratletas Debora Costa e Helena Ferrão, que recebem incentivo do programa Bolsa Talento, além da diretora Cláudia Moura que destacou a importância do Mangueirão para cidade de Belém.

Os preparativos para passagem da Tocha Olímpica em Belém estão sendo conduzidos pela Secretaria de Esporte, Juventude e lazer (Sejel), da PMB, com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel) sob orientação do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).