Mangueirão ganha máquina de corte de gramado e traves olímpicas da CBF

O Estádio Olímpico do Pará – Mangueirão recebeu da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) equipamentos para uso de manutenção do gramado, pintura e traves olímpicas. A entrega do material ocorreu na última terça-feira, 15, após vistoria feita por técnicos do Projeto Gramados da CBF, em novembro de 2015.  A ação também faz parte do chamado legado da Fifa, no qual também está incluído o Complexo Esportivo do Centro da Juventude (Ceju).  

]

A diretora do Mangueirão, professora Cláudia Moura, louvou a iniciativa da CBF e disse que o maquinário será de grande valia para os serviços de manutenção do Mangueirão, que este ano está abrigando os jogos dos Campeonatos Brasileiros das Séries B e C, Parazão e Copa do Brasil.

A máquina de corte do gramado é do modelo helicoidal tríplex avaliada em R$ 180,442. As traves olímpicas são de fibra metálica. Já a máquina de pintura será entregue em outra oportunidade.

Os técnicos da CBF avaliaram solo, gramado, dimensões do campo e as traves. O relatório técnico apontou pequenas falhas que foram repassadas à Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), gestora do Mangueirão, para as devidas adequações oficiais recomendadas pela CBF. “Já estamos trabalhando do que foi recomendado”, disse a diretora Cláudia Moura.

O projeto Gramado da CBF visa padronizar as dimensões dos campos para os jogos das Séries A e B do Campeonato Brasileiro usando as medidas de 105m de comprimento por 68m de largura. O CBF investiu R$ 2,2 milhões no projeto de padronização em 43 estádios no Brasil.