Governador visita estande da Seel na Feira Existir

A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) participa da “I Feira Estadual Existir, I Feira de Ações Integradas à Pessoa com Deficiência e II Feira Paraense de Tecnologia Assistiva, Acessibilidade e Inclusão Social da Pessoa com Deficiência”, que foi aberta ontem e que segue até hoje, dia 8, no Teatro Maria Silvia Nunes, na Estação das Docas. A Feira é realizada de forma paralela ao V Fórum de Tecnologia Assistiva e Inclusão Social da Pessoa com Deficiência. O evento é promovido pelo Governo do Estado, por intermédio de NAC (Núcleo de Articulação e Cidadania) e Núcleo de Estudo e Desenvovimento de Tecnologia Assistiva e Acessibilidade da Uepa (Universidade do Estado do Pará).

O estande ocupado pela Seel na feira apresenta ao público vídeo e material gráfico com informações sobre os programas de inclusão social executados pela Secretaria, como o Paradesporto e o Bolsa Talento. Ações e conquistas destes programas ao longo dos anos e as formas de apoio disponibilizadas para os atletas também são exibidas aos participantes da feira.

Ontem, o estande da Seel recebeu a visita do governador Simão Jatene, que foi recepcionado pela titular da Secretaria, Renilce Nicodemos, pela diretora do Departamento Técnico de Esporte e Lazer da Seel, Kátia Rocha, pela diretora de Eventos da Secretaria, Ana Júlia Chermont, e pela diretora do estádio Jornalista Edgar Proença, o Mangueirão, Cláudia Moura. Na ocasião, o governador parabenizou a Secretária pelas ações realizadas em prol das pessoas com deficiência.

A Secretária Renilce Nicodemos parabenizou o governador pela iniciativa do evento: “Eu parabenizo o NAC e o governador pela a realização da Feira Existir que veio para somar, em todas as áreas, na qualidade de vida das pessoas com deficiência. Não tenho dúvida que o povo paraense vai agradecer muito pelo esforço dos órgãos de governo em se unir para fazer acontecer a Feira. Mostramos hoje na abertura que a união fez acontecer e irá fazer acontecer muito mais o Programa Existir. Eu agradeço a todos os meus parceiros e técnicos e ao convite do NAC para a Seel participar deste lindo projeto. Dizer a todos muito obrigado pela visita no stand da secretaria e dizer que ano que vem nós seremos uma soma maior entre todos nós e pedir a Deus que o abençoe e que a cada ano esse projeto possa crescer muito mais.”

Já a Diretora Técnica de Esporte e Lazer, Kátia Rocha, ressaltou a participação da Secretaria na Feira: “A participação da Seel nessa Feira é relevante por conta das atividades que a Secretaria desenvolve, seja apoiando paratletas, eventos e também com o programa Paradesporto, que consiste no desenvolvimento do esporte adapto em todas as 12 regiões de integração do Estado. Além de esclarecer à comunidade sobre como a Seel pode apoiar eventos, atletas e programas.”

A Secretária Renilce Nicodemos também recebeu no estande da Seel a visita do Capitão Scotta e do Tenente Coronel Calavro, que fazem parte do Centro Interdisciplinar de Equoterapia da Polícia Militar. Segundo a Tenente Patrícia Ribeiro, que também coordena do Centro de Equoterapia, o programa atende pessoas com deficiência há 23 anos: “O programa de equoterapia é desenvolvido há 23 anos pela PM e hoje nós temos três centros em funcionamento em Belém, Castanhal e Santarém. Nos centros são atendidos pessoas com deficiência com cavalos e o meio equestre é usado como forma de tratamento. Atendemos crianças a partir de três anos e seguimos o critério da Associação Nacional de Equoterapia (Ande Brasil). Temos uma equipe formada por fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo, pedagogo e estrutura de equitação que atendem uma vez por semana. O atendimento é gratuito e qualquer pessoa pode ir em qualquer um dos centros e se inscrever para o programa.”

Segundo Gisele Costa, presidente da comissão da pessoa com deficiência da OAB-PA e presidente do conselho estadual da pessoa com deficiência, o evento ajuda as pessoas com deficiência a ter acesso a novas tecnologias e programas sociais:  “Esta feira é muito importante para o conhecimento do que já se faz para a inclusão de pessoas com deficiência e também para o rumo de novos programas. Para conhecer o que já é feito  por meio da tecnologia assistiva e os outros benefícios, para que cada vez mais pessoas tenham acesso a essas novas tecnologia e programas.”

A Feira é realizada pela segunda vez no Pará e reúne pesquisadores, fabricantes de equipamentos e tecnologias para pessoas com deficiências, que discutem leis e melhorias na qualidade de vida, debatem tecnologia assistiva e acessibilidade, geração de empregos e outros assuntos da área de inclusão.

A feira atende não apenas pessoas com deficiências, mas também a familiares, profissionais do setor de inclusão, reabilitação, acessibilidade, educação e tantos outros. A feira mostrará as inovações tecnológicas nessa área e servirá de vitrine para discussões teóricas e práticas do universo acadêmico. Além de exposições em estandes, são realizadas atividades paralelas ao V Fórum de Tecnologia Assistiva e Inclusão Social à Pessoa com Deficiência, como conferências, palestras com debates, mesas temáticas e apresentação de trabalhos científicos.