"Casca Grossa" é medalha de ouro em São Paulo

A atleta Maria do Carmo Paixão Teixeira, mais conhecida como “Carmem Casca Grossa”, 45, faixa preta quarto grau de jiu-jítsu, está de volta a Belém após duas participações vitoriosas em São Paulo e Rio de Janeiro. Carmem foi medalha de ouro na categoria peso pesado, que reúne atletas de até 74 quilos, no Campeonato Mundial promovido pela Confederação Brasileira de Jiu-Jítsu Esportivo (CBJJE), em São Paulo-SP, no período de 23 a 26 de julho. Outra competição foi o Campeonato Internacional de Master e Sênior de Jiu-Jítsu, realizado pela Confederação Brasileira de Jiu-Jítsu (CBJJ), no Rio de Janeiro-RJ, na qual a atleta foi medalha de prata nas categorias peso pesado e absoluto.

Carmem esteve na sede da Seel para agradecer o apoio e relembrar sua trajetória de atleta. Ela conta que foi bastante elogiada por ter sido a primeira mulher a lutar o antigo vale-tudo na década de 90. “Eu já luto há vários anos, já perdi a conta, mais ou menos uns 25 anos da minha vida que pratico esporte. Comecei a lutar o vale-tudo em 1995 e não parei mais, fui aprimorando a técnica. Esses últimos eventos foram importantes, já que no Rio eu recebi o quarto grau da minha faixa preta e conheci a lutadora oficial de MMA do UFC, Ronda Rousey”, disse orgulhosa a atleta paraense.

Sobre o apoio da Seel, Carmem diz ser muito importante para continuar sua carreira. “Com o apoio da Seel eu consigo treinar e aplicar o que sei nos eventos. Sem a ajuda da Seel ficaria muito difícil participar dos campeonatos e trazer para o Pará as medalhas e o reconhecimento. É bom saber que podemos contar com a secretaria”, completou. A atleta aproveita o legado da carreira para manter sucesso na vida pessoal e trabalhar em projeto que trabalha o esporte como inclusão social.

Foto: Divulgação