Carateca paraense disputa a final do Campeonato Brasileiro

O carateca paraense João Pedro Monteiro se prepara para a final do Campeonato Brasileiro de Caratê que será disputado em São Paulo, de 12 a 15 de outubro. Ele se classificou para esta competição com a medalha de bronze que conquistou no Campeonato Brasileiro de Caratê, evento da Confederação Brasileira de Karatê disputado em Porto Alegre, em julho passado. O faixa preta de 15 anos, que cursa o segundo ano do ensino médio da rede pública, compete com apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).

O carateca começou a lutar com sete anos de idade e traz na bagagem títulos importantes, como o de campeão brasileiro de 2013, conquistado em Brasília; o de campeão sul-americano, em 2014, na Bolívia; e o de hexacampeão paraense, conquistado em 2015 em Belém.

Agora, João Pedro revela o seu entusiasmo para competir no Brasileiro. Ele está confiante e garante que está se preparando com afinco: “As expectativas são grandes para esse Campeonato Brasileiro, estou treinando firme e forte, vou dar meu máximo para trazer esse título para o Pará”, disse João. O atleta conta ainda que é difícil conciliar os estudos com os dias de treinos, “Treino todos os dias, as terças e quintas-feiras a parte física e às segundas, quartas e sextas, faço treino técnico com os instrutores Evanildo Pereira e Eliezer Kouri, na academia Askan. É difícil conciliar com os estudos, mas estou indo bem”, relatou João.

João Pedro foi um dos atletas contemplados no projeto Bolsa Talento, ano base 2013, da Seel. “O incentivo é muito importante para o atleta amador, e para mim é uma honra ter sido contemplado, agora estou mais motivado para participar de competições, estaduais, nacionais e internacionais”, concluiu João.

Acompanhado por sua mãe, Eliete Monteiro, João Pedro esteve na sede da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer e foram recebidos pela titular da Seel, Renilce Nicodemos. Eliete aproveitou para agradecer. "Todas as vezes que nós precisamos somos atendidos com atenção pela secretária, ela reconheceu o talento do meu filho. Se não fosse com o apoio da Seel, ele não teria conseguido esses títulos. Eu não tenho condições financeiras e esse incentivo é de muita importância na vida dele, tenho muito orgulho do meu campeão", disse.