Campeonato em Belém definiu seleção brasileira para o Sul-Americano

O Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística Infantil que foi disputado em Belém nos dias 15 e 16 de outubro definiu a seleção brasileira de Ginástica Artística Masculina Infantil (12 e 13 anos), que irá disputar o Campeonato Sul-Americano de Ginástica Artística. A competição vai contar com as categorias pré-infantil, infantil e juvenil e será realizada no Coliseu Polifuncional de Sarco, em Cochabamba, na Bolívia, a partir desta quinta-feira (27) até domingo (30).

Os ginastas que conseguiram ser selecionados na competição realizada em Belém, no ginásio da Uepa, foram os seguintes: Arthur Tadeu Cardoso, Diogo Giuseppe Paes, Ian Camargo Iwazaki, João Lucas Vieira e Júlio Cesar Gonçalves. O técnico da equipe nacional de Ginástica Artística Masculina Infantil é Lourenço Ritli.

O Brasil é um dos países com mais tradição e destaque na competição sul-americana. A delegação de 2016 foi à Colômbia com 24 ginastas e, novamente, é uma das fortes candidatas à conquista de medalhas em todas as categorias. Para um dos técnicos da equipe masculina, Robson Caballero, a disputa vai ser dura: "Os nossos principais adversários são as equipes da Argentina e da Colômbia. A nossa Seleção conta com jovens talentos revelados recentemente e que, com certeza, dentro de um médio/longo espaço de tempo, estarão aptos a defender o Brasil na categoria principal. Na equipe, contamos com os atletas Diogo e Murilo, que em 2018 terão idade para competir nos Jogos Olímpicos da Juventude. Esperamos que eles tenham um bom resultado neste Sul-Americano já como forma de preparação", afirmou Robson.

A participação na competição é muito importante para os ginastas, tanto para os mais novos, que estreiam em campeonatos fora do Brasil, quanto para os juvenis. "É ótimo que esses jovens comecem a ter experiência internacional, conheçam as principais equipes do continente Sul-Americano e os principais ginastas. A troca de experiência faz desenvolver ainda mais os atletas, não só tecnicamente, mas também psicologicamente, o que é muito importante. Tudo isso sem falar na questão motivacional", disse Caballero.

Um dos técnicos da equipe juvenil feminina, Roger Medina, tem as melhores expectativas para o evento na Bolívia. "Nós estamos confiantes e esperamos representar da melhor forma possível o Brasil. Acredito que a Argentina seja nosso principal adversário neste momento", comentou. "Com exceção da Thaís, as demais ginastas são inexperientes na categoria juvenil. A Isabel, a Laura e a Luíza já vivenciaram experiências no infantil, mas no juvenil será um grande desafio e uma ótima experiência. Já para a Thaís, esse será um evento que usaremos para testar novos elementos e aumentar as notas de partida para o próximo ano", diz Roger.

Os primeiros ginastas que irão competir serão os da categoria pré-infantil, nesta quinta-feira (27), a partir das 18h (horário de Brasília). As premiações serão no mesmo dia, às 22h. Na sexta-feira (28) serão as apresentações do infantil e do juvenil. No fim de semana, será a vez das provas finais por aparelhos do infantil e do juvenil.

(Com informações da Confederação Brasileira de Ginástica)