Basquete feminino em cadeiras de rodas estreia contra México no Parapan do Canadá

As paratletas paraenses do basquete feminino em cadeiras de rodas já estão na vila parolímpica, em Toronto, no Canadá, para dar inicio às competições do Parapan 2015. As meninas do Pará integram a Seleção Brasileira que fará estreia contra o México, no dia 8 deste mês. A expectativa do professor Wilson Caju, responsável pelo treinamento das meninas do Pará, é de vitória, considerando o crescimento da modalidade no Brasil. Caju também foi treinador da Seleção Brasileira por 14 anos, e está muito confiante no resultado do Brasil em quadra.

Daqui do Pará foram convocadas as paratletas Lia Maria Soares Martins, Cintia Maria Carvalho, Perla Assunção dos Santos, Cileide Brito de Almeida e Lucicleia da Costa e Costa, do All Star Rodas. O grupo embarcou para o Rio de Janeiro na última sexta-feira, 31, para compor a Seleção Brasileira feminina de basquete em cadeiras de rodas. E nesta segunda-feira, 3, a informação é de que as meninas paraenses já estão em Toronto, no Canadá. A estreia do Brasil será dia 8 contra o México.

Evolução – Segundo o professor Wilson Caju, que dirigiu a Seleção Brasileira por 14 aos, a evolução da modalidade é crescente com títulos inéditos como o da Copa das Américas, em 2013 e no Parapan de 2011, realizado na cidade de Guadalajara, no México, quando o Brasil conquistou a medalha de bronze. Em Londres, o Brasil ocupou o 11º lugar, contudo deixou a quadra com a maior cestinha, a paraense Lia Soares, que marcou 165 pontos. O Brasil ainda seria campeão sul-americano, em 2014, na Colômbia. “É uma evolução e a Secretaria de Esporte e Lazer (Seel) tem participação direta à medida que faz doação de equipamentos para as meninas treinarem com qualidade e com nível semelhante ao resto do país”, explica o professor Caju, que coordena treinamento de várias modalidades parolímpicas no Estádio Olímpico do Pará.

Brasil – O All Star Rodas Pará e All Star Rodas Belém participam em setembro do Campeonato Brasileiro que será na cidade do Recife, entre os dias 20 e 27. “Estamos nos preparando e queremos sair do campeonato com mais um título ao Pará”, destaca Caju, que aproveita o site da Seel para deixar um convite especial aos portadores de necessidades especiais que quiserem praticar as modalidades que ele coordena no Mangueirão. “Estamos abertos, basta nos procurar no Mangueirão de segunda a quinta-feira no horário comercial”, convida.