Baile das Flores da Seel repete sucesso há dez anos

O Baile das Flores do projeto Vida Ativa da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel) repete o sucesso há dez anos. Para as 29 debutantes de 2016 a festa era um sonho que se tornou realidade na noite desta quarta-feira, 25, no salão nobre da Assembleia Paraense, em Belém, quando as debutantes dançaram a valsa com os cadetes da Polícia Militar. A emoção invadiu o local e sob aplausos dos familiares e convidados especiais, as convidadas puderam vivenciar uma das experiências mais significativos para o universo feminino. Segundo a professora Kátia Rocha, diretora de Esporte e Lazer da Seel, que na ocasião representou a secretária Renilce Nicodemos, a festa é uma extensão das atividades físicas do projeto e demonstra o cumprimento do Estatuto da Pessoa Idosa pelo Governo do Estado. 

"O Vida Ativa muda o conceito de que as pessoas idosas já cumpriram seu papel na sociedade, muito pelo contrário, entendemos que o idoso é ativo, é referência na família e como tal precisa de lazer. Esse baile é a resposta positiva das ações do projeto", explicou.

O projeto Vida Ativa da Seel funciona em sete núcleos de Belém e Região Metropolitana, além do município de Ponta de Pedras, no Marajó. Qualquer pessoa com idade acima de 50 anos pode participar das atividades físicas e recreativas de esporte e lazer.

O baile é o segundo realizado pelo projeto este ano. O primeiro foi no Carnaval, uma festa que reuniu mais de cinco mil brincantes no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. A próxima festa será junina, no Mangueirão. A ideia da coordenação é reunir todos os dois mil participantes de todos os núcleos do projeto. O baile desta quarta também foi marcado pelas datas comemorativas de maio, o mês das noivas, das mães, e de Maria, que aliás é o nome mais comum entre as debutantes de 2016.

A pensionista Maria Loureiro, 77, participa do baile há três anos e considera a festa um momento muito especial. "Hoje eu gostaria de dançar com meu marido, mas infelizmente ele não está mais entre nós, porém, não desanimo e vou dançar a valsa do mesmo jeito", disse esbanjando simpatia. E para quem estava acompanhada do marido, como Maria de Nazaré Correa, 58, a noite foi mais especial ainda. "Hoje é um dia de sonho que o projeto Vida Ativa faz pra gente", contou a dona de casa, que destacou ainda ser o projeto um local de amizade, união e carinho recíproco. "Somos todas amigas, nos unimos quando é necessário", contou sem deixar de dar o famoso "selinho" no marido Raimundo Nonato Correa. 

Estreia - Das 29 debutantes deste ano duas estavam participando pela primeira vez. A aposentada Ana Monteiro Sodré, 65, e Cleide Cordeiro, 60. "Está tudo maravilhoso", disse Ana Sodré. "Depois que a gente começa a participar de um projeto como o Vida Ativa tudo muda. Os professores são ótimos, nos incentivam e nos deixam mais confiantes", contou Cleide Cordeiro.

A emoção do baile começou com a exibição no telão das fotos das debutantes. Depois, aconteceu o desfile no salão principal, a apresentação de dança e a tão esperada valsa. Os cadetes da PM usaram o uniforme de gala para dançar. As debutantes receberam a tradicional rosa vermelha antes de entrar no salão. 

A diretora de Eventos da Seel, Ana Julia Chermont, que organizou o baile, disse que o trabalho é feito com prazer e muito carinho. Ela fez questão de agradecer a secretária Renilce Nicodemos pela iniciativa, e ao tenente coronel Marcelo Simonetti, comandante da Academia de Polícia Militar do Pará, que gentilmente atendeu ao pedido da Seel na participação dos alunos da PM. A festa também contou com a presença da professora Maria da Glória Guerreiro, coordenadora do Núcleo de Esporte e Lazer (NEL) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), que mantém cooperação técnica em vários projetos e ações. Os servidores da Seel, em especial os professores de Educação Física que atuam nos núcleos do projeto, também receberam os agradecimentos pela organização e sucesso do baile.