Avenida Independência é inaugurada com grande passeio ciclístico

Cerca de cinco mil pessoas participaram do grande passeio ciclístico que marcou a inauguração da Avenida Independência, na manhã deste sábado, 15 de agosto, data em que se comemora a adesão do Pará à independência do Brasil. Depois do descerramento das placas de inauguração localizadas na rotatória do bairro 40 Horas, o governador Simão Jatene percorreu de bicicleta os sete quilômetros programados de passeio na nova via.

Acompanhado da primeira-dama, Ana Jatene, e dos prefeitos de Belém, Ananindeua e Marituba, Zenaldo Coutinho, Manoel Pioneiro e Mário Filho, respectivamente, o governador conduziu o passeio conversando com ciclistas e moradores da avenida. “Essa festa representa a apropriação de algo que é público. Os governos fazem a obra, mas a obra é do povo, porque ela é financiada com o imposto de cada um dos paraenses. Muito obrigado a todos que compareceram, essa obra é todos nós”, disse.

O governador fez ainda um pedido para que todos os usuários da via cuidem e usem bem o novo espaço. “Uma avenida como esta muda a vida das pessoas. Este ganho tem que ser uma coisa positiva. É importante que todos entendam que ela foi feita para melhorar a qualidade de vida das pessoas, e não para perder vidas. É importante que todos obedeçam a sinalização, que cada um cumpra seus deveres, para poder ter os direitos respeitados”, frisou o governador.

Melhorias – Ciclistas de todas idades se alinhavam esperando pela largada. Alguns saíram de bairros próximos, como Cidade Nova 8 e o Centro de Ananindeua e Coqueiro, e outros de Batista Campos. A vontade de cumprir o percurso era a mesma. Josias Sales, 39, saiu do Distrito Industrial para participar do passeio. O paratleta faz parte do Instituto de Pessoas com Deficiência de Ananindeua (IPDA) e já está acostumado a percorrer longos percursos. “A pista da nova Independência está muito boa, dentro dos novos parâmetros, com ciclovia e sinalizada, pronta para receber outros eventos de esporte. Com certeza irei até o final. Vou cumprir o percurso todo”, disse.

Ao longo do percurso várias ações foram oferecidas à população. A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) distribuiu 16 mil copos de água e frutas. A animação ficou por conta de integrantes das oficinas de grafite, hip hop, arrastão cultural e skate. Unidades móveis do Pro Paz Cidadania fizeram atendimento clínico, pediátrico, ginecológico e cardiológico, além de verificação da pressão arterial, glicemia, vacinação, teste rápido de HIV, hepatite e sífilis, emissão de documentos, atendimento jurídico e fotografia.

Além disso, cerca de 300 policiais civis e militares participaram da ação, juntamente com homens da Guarda Municipal, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Secretaria Municipal de Trânsito de Ananindeua (Semutran), Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Corpo de bombeiros.

Nova rota de acesso na região metropolitana

A nova Avenida Independência integra a região metropolitana de Belém acrescida de um trecho de 9,04 quilômetros, que começa na Rodovia do 40 Horas, em Ananindeua, e termina no quilômetro 9 da BR-316, beneficiando diretamente cinco bairros de Ananindeua. A obra de prolongamento começou a ser executada em março de 2013. É a continuidade do projeto iniciado ainda no primeiro mandato do governador Simão Jatene, quando foi aberto e inaugurado o primeiro trecho da via (de 3,6 Km), que começa na Rodovia Augusto Montenegro, em Belém, e vai até a Rodovia do 40 Horas, em Ananindeua.

A Independência é uma alternativa para fugir do trânsito intenso na entrada e saída de Belém. O projeto incluiu serviços de engenharia para implantação da infraestrutura e pavimentação, além de urbanismo, sinalização e iluminação, somando um orçamento de R$ 159 milhões. Considerada estratégica por ser uma alternativa de acesso e saída de Belém, a obra foi considerada complexa e precisou ser dividida em duas etapas.

Segundo Noêmia Jacob, titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), a segunda etapa foi a mais trabalhosa. “Esse trecho tinha um lixão enorme, e tivemos que transpor dois obstáculos, o canal do 40 Horas e o Rio Maguari. Fizemos duas pontes, no trecho mais complicado, e tivemos que fazer esse trabalho em parceria com a população, que foi fundamental no processo todo”, disse a secretária.

Estrutura – No total, foram implantadas 42 faixas para pedestres, sendo oito faixas elevadas (quatro em cada pista), além de 21 passarelas de travessia sobre o canteiro central. Em toda a avenida, também foram colocados 342 postes de iluminação pública e ciclovia unidirecional de 1,5 metro em cada lado da pista, totalizando 3 metros na via. O novo trecho permite melhor escoamento do tráfego para quem deseja entrar ou sair de Belém, a partir de Marituba, sem precisar passar pelo trecho mais congestionado da BR-316. No projeto original, a segunda etapa da obra prevê a construção de um viaduto para fazer esta interligação da Independência com a rodovia federal e também com a alça viária.

Quem acompanhou de perto a obra e, agora, está satisfeita é a manicure Simone da Silva, que até pensou em vender a casa antes da via ser concluída. “Sabe como chamavam isso aqui? Elo perdido. Agora vejo que estamos no paraíso. A gente não tinha nem luz. Agora temos escolas, posto de saúde, ônibus na porta. Isso é mobilidade, né? Agora está ótimo”, disse Simone, moradora do bairro Icuí Guajará há 20 anos.

O contador Inocêncio Lacerda, 63, fez todo o percurso do passeio ciclístico desde o bairro de São Brás. Para ele, a nova Independência é mais uma via para a prática do ciclismo. “Eu sou ciclista. É importante que tenhamos esse espaço que também serve como um canal para desafogar o trânsito da cidade. Espero que ela permaneça sempre assim, sinalizada e fiscalizada”, afirmou.

Texto: Tatiane Dias / Secretaria de Estado de Comunicação

Foto: Cristino Martins / Agência Pará de Notícia