Associação de Ginástica Artística revela talentos no Pará

A Associação Paraense de Ginástica Artística (APGA) há 15 anos revela talentos no Estado. Foi da entidade que saiu o atleta Péricles Foro da Silva, paraense que hoje está na Seleção Brasileira e vai disputar as Olimpíadas no Rio de Janeiro. O perfil de Péricles serve de incentivo para outras crianças continuarem sonhando com uma carreira profissional no esporte. Calina Foro, 9, é irmã de Péricles Silva e também está confiante num futuro melhor. Ela não esconde a admiração que sente pelo irmão. “Minha maior inspiração é meu irmão, foi por causa dele que eu comecei a treinar”, disse a menina, que treina desde os cinco anos e quer participar de uma olimpíada.

A Associação mantém 50 meninas, sendo a maioria na categoria de base. Outro grupo é da categoria de aperfeiçoamento e já participa de competições e treina de segunda a sexta em períodos de cinco horas. A rotina é árdua, mas ninguém reclama. A dona de casa Maria Eliete Foro, mãe de Péricles e Calina, assiste todos os treinos da pequena atleta e não esconde o orgulho que sente dos filhos. “É muito gratificante ver meus filhos fazendo aquilo que eles gostam, vale a pena cada sacrifício quando vejo o brilho nos olhos deles, é inexplicável”, disse.

Para que as atletas possam participar dos campeonatos as mães se reúnem para promover bingos e rifas, com objetivo de arrecadar dinheiro para os uniformes, passagens e o que mais for necessário para as competições. “Os pais estão sempre dispostos a colaborar e fazem de tudo para os filhos participarem dos campeonatos”, declarou o técnico Ulisses Monteiro.

Para as gêmeas autistas Graziela e Gabriela, 14, participar dos treinos e das competições em condições de igualdade com as demais atletas é muito gratificante. As atletas treinam há quatro anos e já foram medalhistas em segundo e terceiro lugar em eventos estaduais. “Foi muito importante ganhar as medalhas em segundo e terceiro lugar, mas eu gostaria muito de ganhar em primeiro lugar”, disse Gabriela. Segundo o professor Ulisses Monteiro, desde o momento em que as meninas iniciaram os treinos, o relacionamento em equipe melhorou bastante.

Incentivo - A ginástica artística faz parte dos Jogos Olímpicos desde a sua primeira edição em Atenas, em 1896, e nos Jogos Pan-Americanos desde 1951. A prática da ginástica olímpica proporciona benefícios como flexibilidade, concentração, coordenação motora e sociabilidade. A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) junto com a Fundação Pro Paz buscam estimular a prática de esporte e lazer para crianças e jovens que se encontram em situação de risco social.