Arena Guilherme Paraense está pronta para a inauguração

Um jogo treino entre a Seleção Paraense infantil de vôlei e a equipe infanto-juvenil do Clube do Remo serviu de teste para inauguração de hoje 

Já está tudo pronto para a população conhecer a Arena Guilherme Paraense. Um dos maiores e mais modernos ginásios do país, o “Mangueirinho”, como já é carinhosamente chamado, vai ser inaugurado hoje (21), após três anos de obras que mobilizaram quase mil operários. A cerimônia de hoje irá contar, entre diversas atrações, com um jogo de vôlei entre a equipe Embaixadores do Esporte, formada por atletas brasileiros de renome internacional, e a seleção paraense, que terá estrelas do vôlei do Estado. Já no domingo, a festa de inauguração continua com um grande show em tributo à cultura paraense.

Nesta sexta (21), os portões da arena serão abertos às 18h30. A partir das 19h30, começa o aquecimento do público com homenagens em vídeo a ex-atletas paraenses, exibição de free style, shows de carimbó e hip hop e apresentação de escolas de samba.

O governador do Estado, Simão Jatene, fará o descerramento da placa inaugural e em seguida, acontecerão os discursos oficiais. Além do governador, a Secretária de Estado de Esporte e Lazer, Renilce Nicodemos, e um representante da família de Guilherme Paraense irão se pronunciar. Também será exibido um vídeo em homenagem ao herói olímpico que deu nome à arena.

A equipe Embaixadores do Esporte vai participar do jogo de vôlei de hoje com estrelas do esporte, como Hélia Pinto “Fofão”, Marcelo Negrão, Maurício, Nalbert, Sandra Pires, Helbert Oliveira, Maurício Nóbrega, Felipe Raniery e Fabíola Pires. O time paraense conta com Gerson Monte, Elizabeth “Beth” Matos, Alex Raposo, Marcelo Seixas (Papinha), Marcelo Santos, Mateus Malta, João Matheus, João Salim, Camila Brandão e Jarbas Simões, que estarão sob o comando do técnico Edilson “Mingau”.

No domingo, os portões serão abertos às 17 horas e os shows começam às 18 horas. O tributo à cultura paraense contará com shows de Fafá de Belém, Pinduca, Ximbinha, Almirzinho Gabriel, Keila Gentil, Lia Sophia, Nilson Chaves, Liah Soares, Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro, Edilson Moreno, Lucinnha Bastos, Arthur Espíndola, Kim Marques, Arraial do Pavulagem, Andreia Pinheiro, Paulo José Campos de Melo, Paulo André Barata, Banda Fruto Sensual, Mahrco Monteiro, banda Xeiro Verde, Viviane Batidão, Juninho Pop e Grupo de Dança Trilhas da Amazônia.

JOGO TESTE

Ontem (20) à noite, a Arena recebeu um jogo teste. A Seleção Paraense infantil de vôlei enfrentou a equipe infanto-juvenil do Clube do Remo, enquanto técnicos ajustavam os últimos detalhes da estrutura para a inauguração do complexo, hoje, a partir das 18h30. "Está tudo pronto. Agora, estamos regulando para ficar perfeito. Todo o sistema de vídeo, áudio, iluminação, vigilância e climatização, que são de última geração, estão respondendo como deveriam", diz o operador de áudio e vídeo da Arena, Rony Guimarães.

Na quadra, o aquecimento das equipes foi uma prévia do que o público poderá assistir hoje, na inauguração. Luíde Silva, 13, ponteiro da Seleção Paraense infantil de vôlei não esconde a satisfação de poder jogar na "quadra que vai fabricar estrelas paraenses", como define o jovem jogador. "Eu estou honrado. Somos privilegiados por estar estreando esta quadra. Um dia vou estar aqui, de novo, mas como profissional", afirmou.

No outro lado da rede estava o líbero da equipe infanto-juvenil do Clube do Remo, Carlos Nunes, 17. Carlos pensa nos benefícios que o "Mangueirinho" trará às futuras gerações. "A Arena vai nos dar a chance de poder jogar em alto nível. Vamos poder nos desenvolver com o que há de melhor em relação à estrutura. É impossível jogar mal aqui", avalia.

"O jogo de inauguração é festivo, afinal, é a inauguração de uma obra marcante, mas que o público não se engane, o jogo vai ferver, ninguém joga para perder", afirmou Edilson "Mingau", treinador das seleções paraense de vôlei. O treinador também avalia a Arena ao dizer que o complexo não deixa a desejar em nada quando comparado aos melhores do País.

SEGURANÇA

Um grande esquema de segurança e mobilidade foi planejado para a inauguração da Arena Guilherme Paraense. O policiamento será ostensivo, desde a chegada ao Mangueirinho, no entorno e dentro do novo ginásio. O 24º Batalhão irá reforçar a segurança de toda a região adjacente. No total, sete viaturas estarão em pontos estratégicos e seis equipes em motos farão abordagens e fiscalização em toda a área externa do complexo.

Cerca de 230 policiais militares, sendo a maior parte efetivo do Comando de Policiamento Especializado, irão garantir a segurança nas áreas interna e externa da arena. "Recomendamos que o público chegue cedo para evitar qualquer tipo de contratempo. Para facilitar a chegada e saída do público, a Av. Transmangueirão funcionará em sentido único, como nos dias de evento no Mangueirão. Na dúvida, os agentes de todos os órgãos envolvidos estarão à disposição para instruir", explica o coronel Arthur Moraes, Comandante do Policiamento Especializado da Polícia Militar.

Para garantir o fluxo normal de condutores e pedestres, o Departamento de Trânsito do Pará (Detran), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e Polícia Rodoviária Estadual (PRE) atuarão em parceria. O Detran estará com 25 homens do Grupamento Tático de Motociclismo e viaturas. A Semob irá operar com duas viaturas e quatro agentes de trânsito, que estarão orientando pedestres e condutores para garantir o fluxo no trânsito e maior segurança. Nenhuma via será interditada. O Corpo de Bombeiros atuará nos dois dias de evento com 25 militares, atuando na prevenção de incêndios, sinistros e acidentes.

ESTRUTURA

Erguido em uma área de aproximadamente 23 mil metros quadrados, o novo Ginásio Poliesportivo, construído pelo governo do Estado dentro do complexo esportivo do Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, na avenida Augusto Montenegro, em Belém, obedece a todas as especificações exigidas pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). A praça esportiva será um espaço multiuso para a realização não apenas de eventos esportivos, mas também de shows e outros eventos culturais, com padrões internacionais de infraestrutura.

Considerado um dos maiores e mais modernos ginásios do país, o “Mangueirinho”, como já é carinhosamente chamado pela população, pode receber um público de quase 12 mil pessoas sentadas. Deste total, 247 lugares serão destinados aos portadores de necessidades especiais. Orçada em R$94 milhões, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a obra incluiu a aquisição de modernos equipamentos de informática, piso olímpico constituído de amortecedores de borracha neoprene, que ajudam a reduzir impactos e o risco de lesão dos atletas, cobertura com telhas termoacústicas, placar eletrônico multimídia de última geração e cadeiras antifogo, do mesmo material usado na Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil.

O ginásio também será o primeiro do Pará e um dos cinco do país completamente refrigerado e em breve terá sistema de wifi, com acesso livre a internet através do programa Navega Pará, desenvolvido pela Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa). Além dos esportes indoor, como vôlei, basquete, handebol e futsal, a arena foi projetada para receber diferentes eventos como, por exemplo, UFC ou shows musicais, já que também dispõe de um palco móvel.

No lado externo, foram executadas obras de urbanização do entorno: instalação do gradil, do gramado e para finalizar o projeto paisagístico, foram plantadas palmeiras regionais como a pupunheira e o açaizeiro. O projeto conta, ainda, com uma pista lateral de acesso que vai se interligar ao estacionamento do Mangueirão, para facilitar o trânsito em dias de evento.