​Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística Infantil é aberto em Belém

O ginasta da seleção brasileira, Henrique Mianda Flores, se apresenta durante cerimônia de abertura do Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística Infantil

14/10/2016

Após onze anos, o Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística Infantil volta a ser realizado pela Confederação Brasileira de Ginástica. E Belém foi a cidade escolhida para o retorno da competição, que lança os atletas que representam o futuro do esporte no Brasil. O torneio foi oficialmente aberto na noite desta quinta-feira (13/10), no ginásio da Uepa, com discurso da titular da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Renilce Nicodemos, que representou o governador do Pará, Simão Jatene, na solenidade de abertura. Em seu pronunciamento, ela destacou o momento especial que a modalidade vive hoje no Brasil e frisou a importância do trabalho da Federação Paraense de Ginástica (Fepagin), através do empenho de seu presidente, Agenor Paes, para o desenvolvimento do esporte no Pará e na realização da competição em Belém. As disputas nas modalidades salto, paralelas, trave e solo acontecem neste sábado e domingo, das 9h40 às 12h35, no ginásio da Uepa. No domingo também será realizada a cerimônia de premiação dos atletas. Nesta sexta-feira, técnicos e árbitros participam de treinos e reuniões.

A titular da Seel, Renilce Nicodemos, discursa durante a solenidade de  abertura da competição, no ginásio da Uepa 

Segundo a discursar, Agenor Paes agradeceu à Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) e a todos os envolvidos na realização do torneio. Ele enfatizou o impacto que a doação de equipamentos para treino e para competições feitos pelo Ministério do Esporte, por intermediação da CBG, após solicitação da Seel, teve para a ginástica paraense. Ele afirmou que os equipamentos de treino, instalados no Centro Norte de Ginástica, são fundamentais para a preparação de atletas de Belém, de vários municípios do interior e até de um ginasta de São Luís (MA), que treina no Pará e compete pelo seu Estado, Maranhão.

Após os pronunciamentos, a cerimônia seguiu com desfile das equipes participantes da competição nacional e com apresentações de grupos e atletas locais, como a equipe do Centro Norte de Ginástica, do Centro de Ginástica Artística da Uepa e do Projeto Centro de Excelência Caixa Jovens Promessas de Ginástica Rítmica. O ginasta da seleção olímpica brasileira, Henrique Medina Flores, fez exibições nos aparelhos trave e argola.

A titular da Seel, Renilce Nicodemos, com o presidente da Fepagin, Agenor Paes, com a coordenadora do Propaz nos Bairros, Mônica Altman, e ginastas

A cerimônia de abertura também contou com a presença da coordenadora do projeto de política pública do Governo do Estado, Propaz nos Bairros, Mônica Altman. Ela afirmou que o Propaz apoia o campeonato e a Federação por acreditar que o esporte é importante aliado para o desenvolvimento de uma cultura de paz na sociedade: “É claro que, na Federação (Paraense de Ginástica), acontece um tratamento diferenciado em relação aos nossos polos do Propaz, que oferecem atividades de esporte, cultura e lazer, pois é um trabalho específico para a ginástica. Mas o governo do Estado, através da Fundação Pro Paz, mantém um convênio com a Federação Paraense de Ginástica porque entende a importância da atividade física para atendimento das crianças e jovens. A grande missão (do Pro Paz) é ter crianças e adolescentes sob nossa proteção, proteção do Estado. Através desta modalidade em parceria com a Fepagin, se tem mais um polo de atendimento à comunidade. Então estamos acolhendo essas crianças quando estão fora da escola, de forma complementar à sua formação. Essas crianças estão recendo uma qualificação pessoal, social e até profissional, por que não dizer?”

Apresentação do ginasta da seleção brasleira, Henrique Medina Flores, no aparelho trave

Já Henrique Medina Flores, ressaltou a importância da ginástica para sua formação profissional e incentivou os jovens a encarar o esporte com dedicação e disciplina: “A ginástica é minha vida. Eu treino desde os meus sete anos, então são 19 anos já. Hoje em dia a ginástica não é só um hobby e trabalho também. A responsabilidade e disciplina que precisamos ter é de um trabalho. O esporte foi muito importante pra formação da minha cidadania. Meu recado para essa garotada que está começando é de eles não devem desistir, devem continuar treinando todos os dias e persistindo. Se esforçando ao máximo. É normal levar bronca dos técnicos, não pode abaixar a cabeça. Mesmo quando estiver cansado, tem sair da cama e ir treinar. A superação que aprendemos no esporte levamos pra vida e podemos aplicar em todo o momento. O apoio da família, do governo, técnicos e clubes é essencial e um diferencial para se alcançar os sonhos”.

A Secretária Renilce Nicodemos afirmou que a realização do campeonato nacional em Belém é fruto do empenho com que a federação estadual tem se dedicado durante vários anos ao desenvolvimento da ginástica no Pará: “Quando a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer recebeu o senhor Agenor, fazendo o convite para a Secretaria dar apoio ao Campeonato Brasileiro, foi um dia muito importante para nós, paraenses, porque a partir deste momento começou a se tornar realidade o sonho de muitas crianças. A Secretaria também considera fundamental o apoio ao Centro Norte de Ginástica, pois nós temos lá aparelhos de ginástica da mais alta tecnologia que o Centro recebeu do Ministério do Esporte, além de professores muito capacitados. Isso brilha os olhos da Secretaria e dos professores de ginástica, porque nós temos a esperança de que os nossos atletas irão trazer muitas medalhas para o Pará e de que estas crianças têm a condição de se desenvolver de forma saudável.”

O campeonato terá a participação de 99 atletas de 19 clubes de sete Estados brasileiros e do Distrito Federal: Aigo - Associação Itajaiense de Ginástica Olímpica (SC), CT. G.A. Hortolândia (Valinhos/SP), Esporte Clube Pinheiros (SP), Apagro Criciúma (SC), Asbac (DF), Grêmio Náutico União (RS), Sesi (SP), Apam Setor Leste (DF), Serc Santa Maria (SP), ADC São Bernardo (SP), Academia Pira Olímpica (SP), Fundo de Assistência ao Esporte de Osasco (SP), Centro de Excelência de Ginástica do Paraná - Cegin (PR), Minas Tênis Clube (MG), P.M. de Jundiaí (SP), Funesp - Fundação Municipal de Esporte (MS), Núcleo de Ginástica Artística Gemini (RJ), Sogipa (RS), Adeco (SP) e C. R. Flamengo (RJ).

O Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística Infantil é realizado anualmente e não era disputado no Pará desde 2005. A volta da competição ao Estado marca a inauguração oficial dos equipamentos de ginástica que foram doados à Federação Paraense de Ginástica pelo Ministério dos Esportes, por intermédio da Confederação Brasileira de Ginástica. O campeonato é promovido pela Confederação Brasileira de Ginástica e é organizado pela Federação Paraense de Ginástica (Fepagin), com apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).

Texto e fotos: Antonio Darwich (Ascom/Seel)