Segurança é reforçada para a decisão do segundo turno do Campeonato Paraense

Uma reunião na manhã desta terça-feira, 21, definiu os últimos detalhes para o clássico entre Clube do Remo e Paysandu, pela final do segundo turno do Campeonato Paraense de Futebol 2014, que será realizada amanhã, 22, às 20h30, no Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão).

Estiveram presentes o agente João Pena, do Detran; Magno Monteiro, investigador da Polícia Civil; Cláudio Júnior, representante da empresa Rádio Point, o responsável pela locação das cabines do Mangueirão; representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Economia do Município (Secon), Vigilância Sanitária e Tropa de Choque da PM. Remo e Paysandu foram representados por seus diretores de segurança, Márcio Oliveira e Carlos Silva, respectivamente, além da equipe da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).

Novecentos policiais militares atuarão durante o clássico, além de 120 guardas municipais, 28 agentes do Detran, 110 bombeiros, além de 18 viaturas da Ronda Tática Metropolitana (Rotam). A Vigilância Sanitária estará presente com uma equipe de seis pessoas. O Detran trabalhará no anel viário do Mangueirão, com apoio de dois guinchos. O controle no consumo de bebidas e no volume do som dos automóveis é a prioridade do órgão. Detran e PM atuarão em conjunto, com 14 duplas cada. A Polícia Civil contará com duas equipes de 20 policiais. Uma ficará no auditório do Detran, na rodovia Augusto Montenegro, e outra no Mangueirão.

O coronel Antônio Cavalcante, da PM, revela qual a a maior preocupação da corporação em relação ao clássico. “Nossa maior preocupação é o trânsito. O torcedor geralmente chega em cima da hora e como dessa vez o jogo é num dia útil, podemos ter problemas”, adverte.

Outras regras foram estabelecidas. Os vendedores ambulantes entrarão no estádio entre as 16h30 e 17h30. Os vendedores de bebidas geladas só poderão entrar no estádio até às 18h30. Os portões para o público em geral serão abertos às 17h30. O acesso dos torcedores do Clube do Remo será pela rodovia Transmangueirão e do Paysandu pela rodovia Augusto Montenegro.

Boato - Os representantes dos clubes alertam para um boato que circula nas redes sociais. Uma mensagem diz que a renda do jogo desta quinta-feira seria apenas do Clube do Remo, o que não procede. A informação equivocada teria gerado uma campanha para que os torcedores do Paysandu não fossem ao Mangueirão e assistissem o jogo no estádio Leônidas Castro (Curuzu), no bairro do Marco. Os diretores de segurança das duas equipes esclarecem que a renda de todos os clássicos entre Remo e Paysandu é dividida entre as duas agremiações igualitariamente.

Preocupação também da Polícia Militar, que estará com um grande efetivo no estádio, é que essa possível aglomeração de torcedores do Paysandu receba muitos adeptos, o que inviabilizaria a PM de dar segurança a todos.

Carlos Silva, chefe de segurança do Paysandu, diz que o clube fará a orientação por meio da mídia para que o torcedor venha prestigiar o clube no Mangueirão. Marcio Oliveira, responsável de segurança do Clube do Remo, adota a mesma postura. “O Clube do Remo vai ajudar o Paysandu, divulgando a informação à imprensa e aos torcedores. Quem perde é o espetáculo se houver apenas uma torcida no estádio”, finalizou Marcio.

Serviço: Decisão do segundo turno do Campeonato Paraense de Futebol 2014 entre Clube do Remo e Paysandu, quinta-feira, 22, às 20h30, no estádio Mangueirão. Ingressos a R$ 40,00 (arquibancada) e R$ 80,00 (cadeira), à venda nos estádio da Curuzu e Baenão (av. Almirante Barroso, bairro do Marco) e na sede a Federação Paraense do Futebol (FPF), no bairro do Guamá. No dia 22, das 9 às 14h, na bilheteria A2 do Mangueirão, a venda é apenas para os torcedores do Clube do Remo.

Dedé Mesquita
Secretaria de Estado de Esporte e Lazer