Seel participa da conferência que debate os direitos da pessoa com deficiência

Nesta quarta-feira (5), o titular da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Marcos Eiró, esteve no segundo dia de realização da III Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que teve início ontem e vai até esta quinta-feira (6), no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. Veja as fotos, clique aqui!

Com o tema “Um olhar através da convenção sobre os direitos da pessoa com deficiência: novas perspectivas e desafios”, o encontro debate diversos assuntos, como educação, reabilitação profissional, acessibilidade, comunicação, transporte, moradia etc, mas será nas áreas de esporte e lazer que a Seel desempenhará suas tarefas, dando todo o suporte técnico necessário para pôr em prática o Plano Estadual de Ações Integradas à Pessoa com Deficiência, que será desenvolvido até 2014 por diversas secretarias do Governo do Estado.

Eiró destacou que a Seel trabalhará para garantir a inclusão social de deficientes através de ações específicas, como a realização de eventos que deem visibilidade aos atletas de ponta paralímpicos e a capacitação e formação de profissionais que estejam aptos a cuidar dessa inclusão, entre outros. Durante o evento, o secretário respondeu a alguns questionamentos dos participantes e de associações de deficientes e garantiu que a Seel está de portas abertas para receber a todos os paraenses.

O secretário lembrou que o governador Simão Jatene já assinou a ordem de serviço para a construção do Ginásio Poliesportivo de Santarém e aprovou o orçamento do Estádio Olímpico da cidade. A expectativa é que o ginásio, com capacidade para cinco mil pessoas, se torne Centro de Treinamento Olímpico Rio 2016. “Essas obras transformarão Santarém em um grande polo esportivo da região”, ressaltou Eiró, que avisou também que se reunirá com pessoas com deficiência das regiões oeste, sul e sudeste do Estado para ampliar as ações paralímpicas nestes locais.

Um exemplo de como o esporte pode influenciar positivamente as pessoas com deficiência, é o atleta paraense paralímpico Alan Fonteles , de 20 anos, que teve as duas pernas amputadas acima do joelho ainda bebê, e que deixou o favorito sul-africano Oscar Pistorius para trás, garantindo a medalha de ouro na prova dos 200m rasos T44, realizada no domingo (2), nas Paralimpíadas de Londres. Ele iniciou os treinamentos aos 8 anos de idade graças ao antigo projeto Papo Cabeça, desenvolvido pela Seel.

As propostas finalizadas durante a III Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência serão apresentadas na conferência nacional, em dezembro, em Brasília.

Ascom Seel