Seel e Sejudh abrem inscrições para o I Torneio Estadual Poliesportivo da Diversidade

A capital paraense recebe, no dia 24 de novembro, o I Torneio Estadual Poliesportivo da Diversidade Sexual, que acontece na praça Dorothy Stang, localizado no elevado Daniel Berg, entre as avenidas Pedro Álvares Cabral e Júlio César. O público LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) pode participar em três modalidades esportivas: Gaymada, Futebol Feminino de Areia e Vôlei. O time vencedor de cada modalidade esportiva ganha troféu, medalhas e prêmios em dinheiro.

O evento é promovido pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) em parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). As inscrições dos times encerram no dia 21 de novembro e podem ser feitas na Coordenadoria de Proteção à Livre Orientação Sexual (CLOS), da Sejudh, ou na Diretoria de Eventos da Seel, de 8h as 16h.

Os representantes de cada equipe podem inscrever todo o time, basta que levem o nome e o Registro Geral (RG) de cada integrante do grupo. O futebol feminino de areia conta com seis jogadores e quatro reservas. A gaymada conta com 10 jogadores e não tem reserva. Já o vôlei conta com seis jogadores em cada time e quatro reservas. Até 15 times poderão ser inscritos em cada modalidade esportiva.

O I Torneio Estadual Poliesportivo da Diversidade Sexual também vai eleger os melhores jogadores de cada modalidade. Os técnicos e árbitros serão da Seel e as partidas começam às 14h, pontualmente.

Para Bruna Lorrane, coordenadora da CLOS, vinculada à Sejudh, o I Torneio Estadual Poliesportivo é mais uma iniciativa de garantir a cidadania e a inclusão social através do esporte. “Nós temos que valorizar o atleta LGBT, que quase sempre é excluído do circuito de competições por conta da própria segregação social. Muitas vezes, eles acabam fugindo, principalmente no caso da gaymada, pros guetos sociais, onde aquele esporte é aceito”, comenta.

Bruna completa dizendo que a ação foi idealizada como forma de expressar a igualdade social em nosso Estado. “Temos que mostrar que a gente tem uma plena liberdade de cultura e o Governo deve cuidar e dar condições de igualdade e de oportunidade para que esses indivíduos possam estar exercendo a educação, saúde e também o esporte e lazer”, disse.

O secretário da Seel, Vitor Miranda, ressalta que o esporte é a principal atividade social que interage e agrega a sociedade. “A prática de esportes pelo público LGBT ocorre durante a madrugada devido ao preconceito e intolerância com este público. Idealizamos o torneio como forma de elevar a alto estima de atletas LGBT e mostrar para todos a potencialidade esportivas deles”, comentou. Vitor ressaltou que a Gaymada e o futebol são práticas esportivas de uma vida saudável. “Não é apenas uma competição. O torneio vai motivar a vida saudável de novos atletas”, ressaltou.

Vitor Miranda aproveitou para falar sobre ações contra a homofobia que serão realizadas pela Seel, como campanhas no Estádio Olímpico do Pará, no telão e em rampas de acesso com distribuição de fôlderes, apoio à criação de ligas de Gaymada e a 1ª Corrida de Rua LGBT do Pará, que deve acontecer no primeiro semestre de 2014.

Serviço: As inscrições dos times de Gaymada, Futebol de Areia Feminino e Vôlei para o I Torneio Estadual Poliesportivo da Diversidade Sexual acontecem até o dia 21 de novembro, em dois locais.

Sejudh: Rua 28 de Setembro nº 339. Telefone: (91) 4009-2747

Seel: Rodovia Augusto Montenegro, km 3, s/n. Portão C do Detran. Telefone: (91) 3201-2319

Liandro Brito - Ascom/Seel