Remo vence clássico e dispara na liderança do Parazão

A equipe de Flávio Araújo chega à liderança da competição sem convencer

O primeiro clássico do campeonato paraense, realizado na noite de ontem, quinta-feira (17), foi marcado pelo confronto entre Tuna Luso Brasileira e Clube do Remo que, além de promover o primeiro reencontro do Estádio Olímpico do Pará, Mangueirão, com a torcida paraense, contabilizou 15.879 pagantes e renda de R$ 166.670,00 reais. O resultado ficou em 2 a 0 para o Leão e deixou a equipe azulina na liderança do campeonato com 6 pontos conquistados, mantendo uma média de 100% de aproveitamento, porém, com uma atuação não convincente, mesmo com todo apoio da sua torcida.

A Tuna mostrou-se superior nos primeiros minutos de partida, mas foi o Remo levou o primeiro perigo à zaga adversária, aos 45 segundos do pontapé inicial. Na primeira etapa os cruzmaltinos tiveram ligeira superioridade sobre os adversários, conseguiram criar boas oportunidades que não se traduziram em gols, exatamente o oposto do Remo que, em uma única chance conseguiu anotar o primeiro gol, com Fábio Paulista. Os cruzmaltinos criaram grandes expectativas, mas não colheram fruto algum. A chuva contribuiu para retardar o andamento da partida encharcando o gramado, deixando-o pesado, diminuindo o rendimento da partida - na primeira etapa - que terminou em lances duvidosos e a expulsão do técnico Samuel Cândido após reclamações com o árbitro.

Etapa complementar

No segundo tempo a história parecia ser repetida, porém, o Remo conseguiu dominar o meio de campo e se infiltrar com facilidade na estafada defesa tunante que infectou o resto dos seus jogadores, permitindo ao técnico Flávio Araújo (Remo) perceber a deficiência da Luso e logo optar pela entrada de Val Barreto. A alteração nutriu o clube azulino e proporcionou mais mobilidade ao ataque que, antes do final da partida, marcou o segundo gol, marcado por Val Barreto, selando sua liderança no Parazão e amargando as expectativas da Tuna Luso.

Na próxima rodada o Remo irá a Cametá enfrentar o atual campeão paraense, enquanto a Águia Guerreira enfrentará o Santa Cruz de Cuiarana, que perdeu mais uma, só que dessa vez contra o São Francisco pelo placar de 2 a 1. O técnico Samuel declarou, nos bastidores, que o Remo já era passado e que o foco seria, agora, o duelo diante do Santa, sabendo da dificuldade, ele espera conseguir trazer um bom resultado mesmo jogando fora de casa.

O Remo iniciou com: Fabiano; Rech; Henrique e Zé Antônio; Berg; Nata e Endy; Tony; Edilsinho; Branco e Fábio Paulista. Já a Tuna, começou com: Alan; Hallyson; Carlos Alberto; Darlan; Sinésio e Daniel; Leo; Preto Barcarena; Pedrinho Mossoró; Edilson e Neném Apeú. A novidade ficou por conta do lançamento do novo manto azulino que agradou a torcida e dando sorte  ao remo que resultou na segunda vitória, no Parazão.

Marco Souza – Ascom/Seel