Polícia Militar elabora planos para o Re-Pa

Representantes de Remo, Paysandu, Governo e Polícias se propuseram a discutir planos de organizações, tentando evitar os mesmo problemas de clássicos anteriores.

Foi realizada na manhã de quarta-feira (23) uma reunião no auditório da Polícia Militar que contou com representantes de vários órgãos como CTBEL, Seel, Secom, Remo, Paysandu, Federação Paraense de Futebol e Ministério Público, além de membros do Batalhão de Choque, o assunto em pauta era o esquema de segurança que será realizado na partida da quarta rodada do Campeonato Paraense entre Remo e Paysandu, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão.

O Re-Pa é conhecido como clássico da Amazônia, e por conta do alto fluxo de torcedores que irão fazer parte deste espetáculo, os preparativos da Polícia Militar foram elaborados com antecedência para proporcionar uma maior segurança para bicolores e azulinos que aguardam ansiosamente pelo jogo deste sábado (26). As discursões feitas na reunião voltaram-se para problemas já conhecidos, como as organizadas, ambulantes, consumo de bebidas alcoólicas e etc.

Simão Salin Júnior, Coronel da PM, tomou a palavra e explicou muitos dos trabalhos já desenvolvidos pela polícia, e quais os planos para o futuro. Ontem (22) ocorreu reunião envolvendo as duas principais torcidas organizadas dos clubes, para tratar de questões relevantes ao jogo e a segurança dos torcedores, algumas medidas foram levantadas e avisos foram repassados aos torcedores que se propuseram a seguir as orientações.

TEMAS:

* Guarda Corpo, voltado para a organização ao acesso ao estádio.
* Organização dos banheiros, pensando em uma utilização massificada de banheiros químicos para o próximo Re-Pa.
* Limpeza do Estádio.
* Entrada, organização e revista de ambulantes e torcedores.
* Atenção as organizadas, cadeirantes e menores acompanhados.

Após discutir problemas e soluções chegou-se a conclusão de que a Polícia Militar irá organizar, principalmente, um esquema que permita um melhor fluxo dos torcedores, evitando filas enormes seguidas de aglomerações e tumultos. As expectativas é que tudo ocorra com tranquilidade, já que o efetivo policial estará no Mangueirão desde as 10h:00 para se preparar e não deixar nem um local desprotegido, assegurando o bem estar do público e da estrutura física do estádio.

Os representantes dos clubes e do Governo se mostraram cientes dos problemas de acesso ao Mangueirão, mas acreditam que a tendência é de que esses contratempos acabem, e que a organização da polícia possa continuar sendo elogiada, assim como feito no último jogo entre Remo e Santa Cruz. No Sábado, funcionarão quatro bilheterias e cinco entradas (A1;A2;A3;B1 e B2), estimando o aumento no escoamento dos torcedores, ainda se trabalha a possibilidade de utilizarem o portão B3 (que atualmente é de acesso dos ambulantes), mas nada foi confirmado.

Marco Souza – Ascom/Seel