Piloto paraense tem bom desempenho em corrida em Santa Catarina

Depois de quase 12 horas de corrida, a equipe do piloto paraense Oswaldo Ferreira chegou em 11º lugar, na categoria B, na prova das 500 milhas de Kart. O evento ocorreu neste sábado (13) no Kartódromo do Beto Carrero, em Penha (SC), e reuniu centenas de pilotos e mecânicos em 53 karts, e teve início às 9 horas.

Na sexta-feira (12), Oswaldo fez a tomada de tempo da equipe. Ele garantiu o 22º tempo, saindo à frente de pilotos como Bia Figueiredo (ex-Fórmula Indy), Júlio Campos e Felipe Fraga (Stock Car) e Luiz Razia (ex-F1).

O paraense também fez a largada da competição - momento especial e diferente - já que os pilotos precisam correr até o carro para largar. “É realmente um momento especial, pois como são aproximadamente 12 horas de corrida, cada detalhe é importante e a largada envolve muita tensão. O fato de termos que correr para entrar no kart proporciona bastante emoção, tanto para os pilotos, quanto para o público”, contou Oswaldo.

Depois de passar mais de uma hora na pista e realizar 69 voltas, foi a vez da equipe trocar de piloto. Os outros três kartistas, os maranhenses Olavo Fonseca, Filipe Marinho e Lauro, também ficaram cerca de uma hora e meia pilotando. A equipe oscilou entre os segundo e terceiro lugares durante a disputa as primeiras horas da corrida.

Por volta das 15 horas, Oswaldo entrou pela segunda vez na pista para fazer mais 86 voltas. “A corrida é muito mais cansativa do que se imagina, mas eu sabia disso e estava me preparando desde que soube que iria participar. Em uma competição normal, damos 15 ou 20 voltas, e aqui estamos sempre no nosso limite. O calor da cidade nessa época do ano dificultou bastante. Desidratamos muito rápido o que pode afetar no desempenho durante a corrida”, explicou o piloto.

Chuva - Às 17h30 uma forte chuva mudou toda a competição. Os pilotos que estavam com pneus para pista seca, tiveram que entrar nos boxes para trocar pelos de chuva. Mas a chuva foi rápida, e em meia hora a pista ficou seca, beneficiando quem estava de pneus slick. Faltava duas horas para o final da corrida quando o clima mudou novamente e a chuva molhou mais uma vez a pista. Oswaldo entrou pela terceira vez na pista, mas o carro falhou e ele teve que retornar aos boxes dando a vez para outro piloto.

A uma hora para o final das 500 milhas, as condições da pista mudaram mais uma vez, os pneus de chuva já não estavam tão rápidos e Oswaldo teve que entrar pela quarta vez. O paraense fechou a competição da equipe recebendo a bandeirada.

A equipe Fittipaldi Voxx, de Christian Fittipaldi, foi a grande vencedora da categoria A, seguida da equipe liderada por Rubens Barrichello e Tony Kanaan. Já na categoria B quem ficou no lugar mais alto do pódio foi a equipe Chevrolet, comandada por Bia Figueiredo.

“Minha última entrada foi a melhor de todas. No começo, o kart estava totalmente sem freio e tive que me preocupar em apenas me manter na pista sem usar o pedal. Depois de algumas voltas o freio voltou e assim consegui andar bem rápido, no mesmo tempo dos primeiros colocados”, disse o piloto.

Para Oswaldo, participar das 500 milhas foi uma experiência incrível. “Estar ao lado de pilotos muito conhecidos no automobilismo nacional e até largar na frente de alguns deles mostra que o nível do kartismo paraense está bastante alto. Agradeço ao Governo do Estado do Pará, por meio da SEEL, que proporcionou minha viagem e à Cia Athletica que garantiu minha preparação física para uma corrida tão desgastante. Não posso deixar de agradecer também ao piloto maranhense Daniel Correa pelo convite. Sem ele minha participação não teria acontecido”, finaliza o piloto.

 

Texto: Erika Torres