Paraense vai ao Sul-americano de Masters de natação

O paraense Edilson Silva Júnior, de 41 anos, contabiliza muitas vitórias como nadador profissional. Desde os três anos, ele participa de campeonatos nacionais e mundiais e bate recordes.

Ele está se preparando para participar de dois grandes eventos que vão acontecer ainda em 2012: o IV Annual Rowdy Gaines Classic, que será realizado em Orlando, Flórida (EUA), de 12 a 14 de outubro, e o Sul-Americano de Masters de Natação em Piscina Curta, em Manaus (AM), de 30 de outubro a 4 de novembro. Ambos os eventos reunirão grandes nomes da natação mundial.

A última conquista de Edilson foi no Campeonato Mundial de Master 2012, que aconteceu de 11 a 17 de junho, em Riccione, na Itália. O paraense levou três terceiros lugares na competição entre nadadores de 40 a 44 anos, um terceiro lugar nos 50 metros costas, um terceiro lugar nos 50 metros borboleta e um quarto lugar nos 100 metros costas.

As conquistas nesta competição vieram após uma contusão no joelho direito. Edilson conta que minutos antes de entrar na piscina, quando ainda se aquecia para a prova, ele teve um problema na musculatura. “No dia em que competi os 50 metros costas, mal conseguia andar direito”, lamenta.

Edilson tem o patrocínio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e, em 2010, teve o apoio do Banpará, mas, apesar de levar o nome do Pará para muitos podiuns, ele se queixa da falta de investimentos e incentivos por parte de clubes paraenses e da própria Federação Paraense de Desportos Aquáticos. “Fora o apoio da Seel, a natação do Estado não me dá absolutamente nada. Tenho o reconhecimento da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos e da natação americana, mas, no Pará, o incentivo é decadente. Apesar disso, tenho uma satisfação pessoal muito grande, pois, mesmo com o avanço da idade, continuo obtendo ótimos resultados”, disse.
O paraense relembra os campeonatos mundiais dos quais participou.

Em 2009, Edilson bateu recorde mundial pelo Campeonato Americano de Natação. Na ocasião, ele nadou pela Universidade de Indiana, onde estudou, nos Estados Unidos. Individualmente, ganhou ouro nos 50 e nos 100 metros costas, levou bronze pelos 50 metros borboleta. No revezamento de equipe, ele ganhou ouro nos 4 por 50 medley e também ouro, com recorde mundial, nos 40 por 100 metros medley.

Em 2010, ele participou do Campeonato Mundial Master, na Suécia, e trouxe duas medalhas de ouro para o Pará: uma nos 100 metros costas e outra nos 50 metros costas, quando bateu outro recorde mundial. Nos 50 metros borboleta, ele conquistou o bronze.

Em 2006, o atleta nadou nos Estados Unidos pela categoria de 35 a 39 anos. Ficou em segundo lugar nos 50 metros costas, terceiro lugar nos cem metros costas e quarto lugar nos 50 metros borboleta.

Ao todo, Edilson Silva Júnior bateu 10 recordes sul-americanos, 13 recordes brasileiros, quatro recordes norte-americanos, levou oito medalhas em campeonatos mundiais, quatro em Pan-Americanos, onze medalhas em campeonatos sul-americanos, e já foi convocado cinco vezes para a seleção brasileira absoluta de natação; a última vez foi em 2005, quando disputou etapas da Copa do Mundo do Brasil, em Belo Horizonte (MG).

Enfim, os números são muito significativos para a natação brasileira e paraense, mas o nadador ainda busca um clube e apoio para participar das competições no segundo semestre deste ano. “A natação paraense precisa de organização, qualificação técnica, treinamento para os treinadores. É isso que eu espero encontrar dos que podem ajudar os atletas paraenses”, finalizou.

Ângela Bazzoni/SEEL