Pará ganhará centro de treinamento de ginástica

Na semana passada, o Brasil celebrou uma conquista que ficará na história do Esporte Olímpico do país. O atleta Arthur Zanetti coroou a ginástica artística brasileira com a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres. No Pará, o esporte que proporcionou tal façanha também é desenvolvido com o intuito de revelar futuros campeões.

O titular da Seel, Marcos Eiró, comanda uma das mais sólidas iniciativas públicas de apoio ao esporte em geral, em especial ao atletismo, e se mostra otimista com os resultados a serem colhidos após parceria com a Federação Paraense de Atletismo. “O Governo do Estado, através da Seel, está em fase de celebração de um convênio com a Federação Paraense de Ginástica, que abrange a ginástica artística, a ginástica rítmica e a ginástica aeróbica. A Seel disponibilizará um espaço para implantação de um centro de treinamento, com aparelhos oficiais cedidos pela Confederação Brasileira de Ginástica”, explica o secretário.

Os diversos programas da Seel, sendo o mais destacado o Bolsa Talento, têm ajudado não só na preparação, como também na descoberta e no desenvolvimento de atletas em diversas modalidades. Só para lembrar, o hoje consagrado Paulo Henrique Ganso teve apoio decisivo do programa.

“Este programa está em vias de reformulação e se chamará ‘Fabricação de Ídolos’. Hoje, atendemos 151 atletas, com resultados expressivos, através de dados e informações prestados pelas federações, sendo 50 bolsas estaduais e 101 nacionais. Se todos os Estados tivessem programas como o nosso, com certeza o cenário nacional de talentos seria bem diferente. No projeto de ‘Fabricação de Ídolos’ iremos aumentar consideravelmente o número de atletas beneficiados, mas ainda precisamos alterar a legislação vigente”, completou.

Ascom SEEL