Pará adere à campanha "Conte até 10"

 

O Ministério Público do Estado (MPE), em parceira com o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e Secretaria de Segurança Pública (Segup), abriu nesta quinta-feira, 29, a versão regional da campanha “Conte até 10. A raiva passa, A vida fica. Essa é a atitude”, em cerimônia realizada na Escola Madre Zarife Sales, no bairro do Guamá, em Belém. Veja as fotos, clique aqui ou veja o vídeo making off.

Segundo o MPE, as mensagens e ações da campanha terão um caráter permanente a serem disseminadas na capital e no interior do Pará. O “Conte até 10” tem como objetivo mobilizar a mídia e a sociedade pelo fim da violência e disseminar a cultura da paz. Além de órgãos públicos e privados, a campanha contou com a adesão de mais de 30 veículos de televisão, 100 rádios, 35 revistas e 45 jornais impressos em todo o Brasil.

Chamado para falar de como o esporte atua como ferramenta de combate à violência e à desigualdade social, o titular da Seel, Marcos Eiró, garantiu que o Governo do Estado trabalha para garantir o fomento do esporte em todos os seus níveis sociais, combatendo diversos problemas, inclusive, a violência, e falou da participação de atletas brasileiros na campanha, como os campeões mundiais do UFC, Anderson Silva, Junior Cigano, os judocas medalhistas olímpicos Sarah Menezes e Leandro Guilheiro, e o paraense paralímpico Alan Fonteles, astro da campanha local.

Foi assinado nesta quinta-feira um acordo de cooperação entre órgãos do Governo, como a Seel, do Sistema Judiciário do Estado, do MPE e Polícia Civil para ajudar na implantação das iniciativas da campanha. A meta é disseminar a campanha nacional no Pará, por meio de atividades como palestras e eventos.

“A ideia é iniciar a campanha por Belém tendo como referência as escolas, centros comunitários e igrejas e, em seguida, multiplicar as ações pelo interior do Pará, por meio das promotorias de justiça do MPE e dos demais parceiros governamentais e representativos da sociedade civil”, explicou o promotor de justiça José Maria Costa Lima Júnior, coordenador do Centro de Apoio Operacional e organizador local da campanha.

Ascom Seel