Lutadora paraense ganha 2 medalhas de ouro na Europa

A karateca Daniela Tanaka, 21 anos, ganhou dez medalhas de bronze e duas de ouro - nas categorias Kumitê adulto (menos de 60 kg) e Kumitê juvenil - no Circuito Internacional de Karatê, realizado na Itália e na Grécia, no último final de semana. Com o resultado, ela se tornou tricampeã na categoria adulto. Esta foi a segunda competição internacional de que Daniela participou, com o apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer - Seel, que lhe garantiu passagem, hospedagem e alimentação. A primeira foi realizada em Orlando (EUA.), em 2012, onde também foi medalha de ouro na categoria Kumitê adulto. A campeã é atleta do Projeto Bolsa Talento, mantido pela Seel, que apoia com uma bolsa mensal atletas com bons resultados em competições.

“Estou com a sensação de dever cumprido. Foi uma grande honra levantar as bandeiras do Brasil e do Pará no pódio. A emoção de ouvir o hino nacional foi muito grande”, contou Daniela na manhã desta quinta-feira, 7, durante visita à Seel para agradecer o apoio ao secretário Vitor Miranda. “A Daniela é o nosso grande orgulho. Fico feliz em ver que o nosso apoio rende ótimos frutos e traz bons resultados ao Pará”, analisou o secretário. Para ele, o apoio aos atletas motiva sua participação em competições nacionais e internacionais. “Temos cerca de 200 atletas no Bolsa Talento", ressaltou. "O que eles recebem mensalmente é usado para manter os treinos, mas ainda garantimos um apoio extra para competições pelo Brasil e em outros países”.

Daniela foi a única mulher a representar o Brasil no Circuito Internacional de Karatê. “E sou do Pará”, comentou ela, com alegria. O pai e treinador de Daniela, Eliezer Kouri, comentou que a dedicação e a vontade demonstradas por ela na conquista do título o incentivaram mais. "É de suma importância o apoio que recebemos da Seel", reconheceu ele, "pois somos muito carentes de empresários que apoiem o esporte paraense”.

A lutadora já soma mais de 60 medalhas, só de ouro. Há cinco anos, Daniela é campeã paraense invicta de Karatê. Chegou a ser eleita, por uma revista on line, uma das melhores lutadoras de Karatê do mundo. “Levo uma vida bem sobrecarregada. Trabalho de manhã, à tarde faço faculdade de Fisioterapia e treino durante a noite, às vezes até meia-noite, todos os dias”, diz a lutadora sobre o esforço de sua rotina. “Todo o sacrifício vale a pena. Sempre coloco Deus em primeiro lugar”.

Liandro Brito - Ascom/Seel