Indígenas vão aos Estádio pela primeira vez

Uma multidão com mais de 33 mil torcedores do Paysandú e Palmeiras lotou o estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, na noite desta terça-feira, 12. Entre os torcedores estavam os indígenas Panhop Kayapó, Bepto Kaypó e Kangro Xikrin que estão em Belém participando de um intercâmbio étnico cultural na Fundação Curro Velho.

O indígena Panhop Kayapó afirma que o jogo foi emocionante. “Gostei muito de estar aqui, é a primeira vez que estou aqui no gramado do Mangueirão. A torcida grita e é alegre e pretendo vir outras vezes”. Kangro Xikrin comenta que a torcida Paysandú é a melhor torcida do mundo. Bepto Kayapó ficou feliz com a vitória do time paraense. “Eu gostei da partida de ver meu time vencer e a vibração da torcida”, afirma o indígena.

Durante toda a partida do futebol, Panhop Kayapó, registrou os melhores momentos entre Paysandú e Palmeiras. Os três indígenas pela primeira vez assistiram uma partida do futebol no Estádio Olímpico do Pará a convite da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel) e foram recepcionados pelo secretário Vitor Miranda. Os jovens assistiram e vibraram com cada lance, estiveram no gramado e conheceram jogadores do Paysandú Sport Clube e o presidente do Clube, Wandick Lima.

Os jovens participam de oficinas de fotografia e vídeo na Fundação Curro Velho até o dia 29 de novembro e na programação do intercâmbio étnico-cultural visitam os estúdios da TV Cultura e Núcleo de Produção Digital do IAP.

Andreza Gomes - Ascom/Curro Velho