Gramado do Mangueirão recebe grama mais resistente

Foto: Elizeu Dias / Agência Pará 

Garantir o bom estado do gramado do Estádio Olímpico do Pará (o Mangueirão) para os campeonatos de futebol disputados no local, é o objetivo dos serviços iniciados na manhã desta quarta-feira (19). A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), por meio da diretoria do estádio, adquiriu cerca de 500 metros quadrados de grama, a fim de oferecer melhores condições aos jogadores dos times que atuam no estádio.

Segundo o engenheiro agrônomo Raimundo Mesquita, da equipe do Estádio Olímpico, a reforma será feita com grama esmeralda imperial, que “é mais resistente que as demais, pois é vigorosa e oferece um tapete mais resistente, com maior tolerância aos impactos, se mantendo por mais tempo”, informou.

Segundo ele, para facilitar o processo de drenagem serão utilizados 14 metros cúbicos de areia grossa. “Antes da aplicação da nova grama, estamos retirando todo o excesso de terra preta e trocando por areia grossa. Esta ação facilita o procedimento de drenagem, não acumulando tanta água no campo, principalmente se chover na hora da partida”, disse Raimundo Mesquita.

Após o último jogo do Campeonato Paraense de Futebol, o gramado receberá uma manutenção diferenciada, com a revitalização de outras áreas. A expectativa é que, depois do último Re x Pa, previsto para o próximo domingo (23), haverá um prazo maior para fazer a descompactação do solo, procedimento que permitirá uma drenagem mais rápida, além da reposição do restante da grama.

A direção da Seel informou que, para investimento na melhoria do estádio, o Ministério dos Esportes vai liberar R$ 7 milhões. O recurso será investido em segurança, em catracas, cadeiras, sistema de som, troca do gramado e nivelamento do solo.

Luana Valente - Ascom/Seel