Gêmeas do nado sincronizado conquistam o vice-campeonato brasileiro

As gêmeas Natasha e Nathália Pereira, de 21 anos, conquistaram medalha de prata no Campeonato Brasileiro de Classes de Nado Sincronizado, na cidade de João Pessoa (PB), no último final de semana. A dupla, que tem o apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), por meio do projeto Bolsa Talento, levou também a medalha de bronze no solo. Elas foram as únicas atletas da Região Norte a participar da competição, que reuniu 18 clubes de 10 Estados brasileiros, além da seleção de nado sincronizado do Peru. Esta foi a terceira vez que Natasha e Natália conquistaram o vice-campeonato, trazendo a medalha de prata para casa. Vejas as fotos, clique aqui!

Já em Belém, Natasha Pereira, que é estudante do curso de Dança da Universidade Federal do Pará, falou da alegria de mais um pódio conquistado. “Nós trabalhamos o ano todo para a competição, por isso a boa colocação que obtivemos no campeonato nos deixou muito satisfeitas, principalmente por disputarmos com atletas de nível internacional”, ressaltou. É a própria Natasha, inclusive, quem monta a coreografia, escolhe a música, o tema e a roupa que são utilizados nas apresentações da dupla, que pratica o esporte desde 2004.

As irmãs treinaram desde o início do ano no Clube do Remo, em Belém, e no mês de julho seguiram para Fortaleza (CE), onde treinaram sob a supervisão da técnica Jamile Barros, considerada a melhor treinadora de nado sincronizado do Norte e Nordeste do país. O resultado final da competição poderia ter sido ainda melhor caso o Pará tivesse uma equipe de nado sincronizado, já que o resultado geral equivale à soma das apresentações de solo, dueto e equipes. E a dupla disputou apenas na categoria solo e dueto. Na colocação geral, o Pará foi considerado o terceiro melhor Estado no campeonato.

Afonso Pereira, pai das gêmeas, diz que após tantas competições ainda fica muito ansioso quando elas entram na piscina. “Acompanho minhas filhas desde a categoria juvenil e vê-las já na categoria principal, competindo com atletas de grandes clubes, me enche de orgulho. Fico nervoso e ao mesmo tempo satisfeito em ver que o sacrifício que passamos nos meses que antecederam o campeonato valeram a pena”, finalizou.

Talentos em projeção - Outras duas paraenses estão seguindo o ritmo das gêmeas e começaram a participar de torneios nacionais. Maria Mazzei, de 11 anos, e Ana Luiza Fontoura, de 8 anos, conquistaram a quinta colocação na categoria infantil principiante no Campeonato Brasileiro deste ano.

Ângela Bazzoni/Seel