Esquema de segurança do RexPa terá 960 homens da Polícia Militar

Foto: Eliseu Dias/Agência Pará

Já está tudo pronto para o esquema segurança do maior clássico do futebol paraense. A afirmação, feita na tarde desta quinta-feira (23), é do comandante do Policiamento de Campo da Polícia Militar, coronel Antônio Cavalcante. Segundo ele, a operação para o jogo do próximo domingo (26) entre Remo e Paysandu, no Estádio Olímpico do Pará, vai contar com 960 homens da PM e 160 do Corpo de Bombeiros.

“Nosso planejamento estratégico é proporcional à dimensão do jogo. Além de atuar na segurança interna e externa do estádio, nosso efetivo também conta com cavalaria, ronda ostensiva e 23 viaturas atuando apenas nas vias de acesso ao Mangueirão, para evitar qualquer tipo de transtorno na ida e na volta do estádio”, explica o comandante do Policiamento de Campo da PM.

Além do trabalho dos órgãos militares, a operação também conta com o apoio de diversos outras entidades de segurança pública, como Guarda Municipal, Departamento de Transito do Estado (Detran), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e Secretaria Municipal de Economia (Secon).

Para melhorar o acesso do público ao estádio, a Polícia Militar e a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) organizaram, na manhã desta quinta, uma vistoria no Mangueirão, com representantes dos clubes e uma equipe de engenharia do Ministério Público. Em nota, a Seel informou que o objetivo da ação foi minimizar os problemas e melhorar o atendimento dos torcedores. “Após discutirem os problemas e soluções, chegou-se a conclusão que todos os portões de acesso ao estádio terão um forte esquema de segurança e organização de fluxo dos torcedores”, afirma a nota.

A operação RexPa, comandada pelos órgãos de segurança pública, vai das 10 às 21 horas de domingo. Segundo a Polícia Militar, a área externa do Mangueirão terá cinco corredores, que darão acesso às bilheterias e doze catracas. O estádio conta também com um sistema de monitoramento de segurança com 13 câmeras.

O Campeonato Paraense de Futebol 2014 conta com um reajuste de 20% do governo do Estado nos contratos mantidos com a Federação Paraense de Futebol. Por meio de entidades envolvidas diretamente com a promoção do futebol paraense – Banco do Estado do Pará (Banpará), Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa) e Seel –, o Governo do Pará instituiu pela primeira vez na história uma premiação de R$ 120 mil para o campeão do Parazão.

Secom/Agência Pará