Definido esquema de segurança para os IV Jogos Tradicionais Indígenas

Reunião nesta segunda-feira (18) na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) definiu o esquema de segurança para os IV Jogos Tradicionais Indígenas, no período de 4 a 10 de setembro, na praia de Marudá, distrito de Marapanim, nordeste do Pará.

Participaram da reunião, conduzida pelo coronel Mário Solano, representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), e assessores da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel). A segurança dos jogos é um ponto crucial para o sucesso do evento.

A Segup colocou-se à inteira disposição do evento, principalmente no que tange à segurança dos indígenas. O esquema de segurança começará com o deslocamento dos 15 ônibus, que transportarão os índios até o local dos jogos pelas estradas paraenses. Outro ponto que ficou acertado é o rigoroso controle da venda de bebidas alcoólicas aos indígenas, que obedece a uma lei federal que fiscaliza os estabelecimentos comerciais. Bares e restaurantes que infligirem à determinação estão passíveis de fechamento.

O Corpo de Bombeiros fará o teste de carga nas arquibancadas que estão sendo construídas na praia de Marudá, com capacidade para três mil pessoas sentadas, além de uma área VIP de camarotes para 200 convidados. Além disso, guarda-vidas e lanchas dos bombeiros cuidarão da segurança nas provas aquáticas dos jogos – natação e canoagem –, que serão disputadas no distrito de Vista Alegre, também em Marapanim.

A Polícia Militar terá um efetivo com mais integrantes, visando à segurança dos indígenas e do público. A estimativa é que, nos seis dias dos jogos, Marudá receba um público de cerca de 50 mil pessoas. “Pensar globalmente a segurança é o que mais importa nesse momento”, diz o secretário adjunto de Gestão Operacional da Segup, coronel Mário Solano, explicando que os organismos de segurança estaduais vão atuar conjuntamente para o sucesso dos jogos.

“Teremos um dos maiores eventos que poderemos organizar. A importância e a presença aqui de pessoas, no caso os indígenas, que não são de nossa convivência, tornam esse evento muito especial. A Segup e parceiros estão prontos para que tudo ocorra com a maior regularidade e seja um sucesso”, completou o coronel.

As etnias que vão participar competindo nos Jogos Indígenas são todas do Pará: Aikewara (São Domingos do Capim), Assurini de Tocantins (Tucuruí), Assurini do Xingu e Arawete (Altamira), Gavião Kykatejê e Gavião Parkatejê (Bom Jesus do Tocantins), Guarani (Jacundá), Kayapó (Tucumã), Munduruku (Jacareacanga), Parakanã (Altamira), Tembé (Paragominas), Xikrin (Ourilândia do Norte) e Wai Wai (Oriximiná). As etnias convidadas e que não estão nas competições são os Pataxó, de Coroa Vermelha, na região sul da Bahia, e os Xerente, do município de Miracema do Norte, do Tocantins.

A quarta edição dos Jogos Indígenas é uma promoção do governo do Estado, por meio da Seel, em parceria com o Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena, e tem patrocínio da Celpa e da Caixa Econômica Federal. Outros parceiros são a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e Empresa de Processamento de Dados do Par[a (Prodepa), além da Segup e Sespa.

Repórteres, fotógrafos e estudantes do último ano de Comunicação Social já podem acessar o site dos IV Jogos Tradicionais Indígenas para fazer o credenciamento para a cobertura jornalística do evento. O procedimento é necessário a todos e será feito até o dia 2 de setembro. O endereço é www.seel.pa.gov.br/jogosindigenas, link "imprensa". Outras informações podem ser obtidas pele telefone (91) 3201-2322.

Dedé Mesquita - Ascom/ Seel