Bolsa Talento da Seel contempla 180 atletas em todo o estado do Pará

 

 A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) publicou no Diário Oficial do Estado, na edição da última sexta-feira, dia 4 de julho, a lista dos 180 atletas contemplados no programa Bolsa Talento da Seel no ano de 2014, com base no ranking do ano de 2012. São cerca de R$ 2 milhões que serão repassados nos próximos doze meses aos atletas contemplados, com início neste mês de julho.

 O resultado pode ser consultado no Diário Oficial em sua versão impressa ou na internet no link http://www.ioe.pa.gov.br:8080/diarios/2014/07/04.07.caderno.09.pdf

O Bolsa Talento é um programa de apoio ao esporte amador do governo do Estado. Cerca de 300 atletas se inscreveram e tiveram seus desempenhos avaliados em informações que foram repassadas à Seel pelas federações de esporte amador do Pará. O programa tem a abrangência no período de 2014 a 2015, mas analisou os resultados dos atletas com base no desempenho deles - ranking - no ano de 2012. A permanência no programa é garantida pelo rendimento dos atletas nas competições estaduais, nacionais e internacionais.

Após a publicação da lista e durante todo o mês de julho, os atletas contemplados serão chamados à sede da Seel para que assinem o termo de compromisso do benefício. A bolsa tem a vigência de 12 meses, que terá a primeira parcela paga neste mês de julho, e a última em junho de 2015. O valor para as 59 Bolsas Estaduais é de R$ 679,12, e para as 121 Nacionais é de R$ 1.018,67.

Contemplados - Ao todo são 180 atletas, sendo 143 para atletas olímpicos e não olímpicos, 31 atletas paralímpicos (PCD´s) e seis técnicos. Por município, a distribuição das bolsas ficou com quatro para Abaetetuba, dez para Ananindeua, 12 para Barcarena, 137 para Belém, uma de Paragominas, dois de Rondon do Pará, três de Santa Izabel, dois de Santarém, seis de São Domingos do Capim e três de Ulianópolis.

Por modalidade esportiva, os benefícios ficaram distribuídos com nove para atletismo; quatro para basquetebol, seis para boliche; cinco para boxe; sete para canoagem; dois para capoeira; cinco para ciclismo; oito para futsal; seis para ginástica artística; cinco para ginástica rítmica; sete para handebol; quatro para jiu-jítsu; oito para judô; dez para karatê; quatro para muay thai; dois para nado sincronizado; nove para natação; cinco para remo; quatro para salto ornamental; três para sumô; oito para taekwondo; sete para tênis de mesa; cinco para triatlo; dois para vôlei de praia; seis para voleibol e dois para xadrez.

Na categoria de atletas paralímpicos (Pessoa com Deficiência - PCD), no atletismo são onze atletas; no basquete são dez; na natação são oito e no tênis de mesa, dois. Ao todo são seis técnicos, que receberão a Bolsa Nacional, nas modalidades tênis de mesa, boxe, handebol, futsal, atletismo e tênis de mesa (PCD).

O programa Bolsa Talento foi implantado no Pará no ano 2000, com a proposta de estimular o desenvolvimento físico, social e psicológico do atleta, trabalhando com as modalidades semiolímpicas, olímpicas, amadoras e paralímpicas. Com o projeto é possível manter e aumentar o número de atletas que representam o Pará em competições regionais, nacionais e internacionais.

Serviço:
Os atletas que quiserem outras informações devem se dirigir à sede da Seel, que fica na rodovia Augusto Montenegro, km 3, s/n ou pelo telefone (91) 3201-2326 ou 3201-2323.

Dedé Mesquita

Assessoria de imprensa/ SEEL