Bola de Ouro pode ter recordes

Messi e Marta tentam aumentar recordes e provar que ainda são os melhores do mundo
Messi, tenta a inédita quarta premição, Marta, tenta a sétima, e Neymar a segunda vez o gol mais bonito do mundo.

O ano de 2013 começou com grandes novidades no mundo da bola, transferências milionárias, alguns bons jogos, goleadas e polêmicas, porém, este novo ano pode figurar uma cara repetida dos anteriores, o atacante do Barcelona e ídolo da seleção Argentina, Lionel Andrés Messi concorre hoje (7) a mais um prêmio Bola de Ouro dado pela FIFA ao melhor jogador do mundo em 2012, o catalão enfrentará o parceiro de equipe Andres Iniesta e o português Cristiano Ronaldo, que járecebeu o prêmio em 2008. O evento, realizado em Zurique (Suíça), será palco de outras disputas, como a concorrência do prêmio Puskás, dado ao autor do gol mais bonito do ano, já vencido pelo santista Neymar.

Tentando quebrar mais um recorde na carreira, os focos da imprensa mundial estão voltados para o argentino que pode faturar hoje, de forma inédita, a quarta premiação do Bola de Ouro, nenhum jogador conseguiu o feito em tantas oportunidades, muito menos de forma consecutivas. Messi já é recordista por ter três prêmios consecutivos, superando Ronaldo e Zidane que conquistaram em anos alternados, e ao que tudo indica, ele pode cravar ainda mais o nome na história do futebol. Comparado a gênios do passado, como Pelé e Maradona, o humilde atacante tem dado shows dentro de campo, e fora dele, nunca tendo o nome ligado a encrencas ou polêmicas.

No feminino, a brasileira Marta Vieira da Silva, ou simplesmente Marta, concorre ao Bola de Ouro contra as americanas Alex Morgan e Abby Wambach, a atacante da seleção canarinho já foi considerada a melhor jogadora do mundo em seis oportunidades, tentando aumentar ainda mais a vantagem para as adversárias e aumentar o recorde pessoal em conquistas deste título. Neymar é o outro representante do Brasil na Suíça, o atacante estará concorrendo ao segundo título do gol mais bonito do mundo, sendo apontado como um dos favoritos.

Marco Souza – Ascom/Seel