Atletas paraenses brilham na Ginástica Aeróbica

Disputa no Chile mostrou a força e competência dos atletas paraenses da Ginástica Aeróbica

   

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), incentiva diversos atletas com o auxílio do Bolsa Atleta, e os resultados já são aparentes em diversas modalidades, como por exemplo na Ginástica Aeróbica. Entre os dias 15 e 20 de Janeiro, os atletas Maurício dos Santos (20) e Ádria Melina (14) conseguiram ótimos resultados no CUP Viña del Mar, realizado no Chile. Ele (participante do programa) com o 6º lugar e ela com a primeira medalha do país alcançando a terceira colocação.

A Ginástica Aeróbica é composta basicamente de movimentações rítmicas sincronizadas aos exercícios físicos, comumente realizados em academias. Apesar de ser uma modalidade nova, o Brasil já possui grandes atletas em diversas categorias, conseguindo estar equiparado ao nível mundial. Para Maurício os melhores atletas do mundo estão aqui no nosso País, tendo em vista o alto nível das competições nacionais, ao qual foram comparadas a esta recente no Chile.

Todos estes atletas já competem a vários anos, e a maioria veio de outras modalidades antes da Ginástica Aeróbica, Maurício, por exemplo, é o que pratica a mais tempo e conheceu o esporte em 2010 quando o Campeonato Brasileiro foi disputado no Estado do Pará. Ficou admirado e quis tentar, principalmente após os constantes incentivos.

Para todo bom desempenho, faz-se necessário uma preparação de qualidade, os atletas tiveram uma forte rotina de treinos por quarto meses antes de atingirem os resultados. Infelizmente a modalidade ainda não tem muitos recursos para ampliar o número de atletas, mas com os incentivos que a Federação Paraense de Ginástica está buscando, provavelmente o esporte possa ficar mais conhecido. Maurício comentou que um dos grandes problemas atualmente é a falta de um espaço específico de treino, mas que apesar de tudo, a preparação e expectativa para as competições de 2013 serão as melhores possíveis.

Com todos os resultados obtidos, a convocação para integrar a seleção brasileira seria inevitável, e foi assim que ocorreu, três convocações paraenses com Maurício dos Santos, Ádria Melina e Mario Júnior (16). Atualmente, o Bolsa Talento tem ajudado Maurício de muitas formas, inclusive como incentivo na permanência deste esporte que exige tanta técnica, coordenação e ritmo.

Marco Souza – Ascom/Seel