Atleta surdo volta para casa após conquistar bronze no mundial de karatê para surdos

Aterrizou em Belém nesta quinta-feira (27), o paraense que conquistou a medalha de bronze no Campeonato Mundial de Artes Marciais para Surdos, que aconteceu de 17 a 24 de setembro, em Margarita, na Venezuela, e reuniu atletas de 18 países.

Único representante surdo do Pará a disputar um campeonato mundial, Manoel Adelino, de 22 anos, levou o terceiro lugar na categoria comitê por equipes, lutando com a seleção brasileira de karatê para surdos, composta por cinco atletas dos Estados de Rio de Janeiro, Paraná, Bahia, Roraima e Pará. Adelino também ficou no quinto lugar na categoria comitê individual. “Esta foi a primeira vez que o Brasil disputou o campeonato internacional. Não conhecíamos muito bem nossos adversários. Trazer a medalha de bronze é um sinal de que a equipe de karatê está no caminho certo”, disse.

Irmão e treinador de Adelino, Danilo Borges, também trouxe medalha para casa. Ele ganhou o bronze como auxiliar técnico da seleção brasileira de judô. “Essa medalha teve gosto de medalha de ouro. Enfrentamos equipes muito bem preparadas, como a russa e a francesa, e mesmo assim conseguimos um ótimo resultado no mundial”.

Já que Adelino faz parte do projeto Bolsa Talento, a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) garante a ele passagens e recursos para as disputas de campeonatos ao redor do Brasil e do mundo. O titular da Seel, Marcos Eiró, recebeu hoje os atletas e os parabenizou pela conquista.

Agora, o objetivo é treinar para representar o Pará na 2ª Copa Brasil de Karatê para Surdos, em novembro, no Rio de Janeiro, e para participar da Surdo Olimpíada, que acontecerá em julho de 2013, na Bulgária. “Nossa meta é levar cada vez mais alto o nome do Estado e do Brasil”, finalizou Adelino.

Ascom Seel