1ª Copa Reis do Tatame de Jiu-jitsu acontece em Belém com apoio da Seel

Neste sábado (30) e domingo (01) acontece a 1ª Copa Reis do Tatame de Jiu-jitsu-Categoria e Absoluto, no Ginasio da Tuna, na Avenida Almirante Barroso. O campeonato é organizado pela Associação Beneficente e Esportiva Arte Suave com o apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).

No sábado as disputas começam a partir das 9h. Irão lutar os atletas do masculino e feminino das categorias mirim, infantil, infanto juvenil, adulto, master e sênior (todas as faixas). No período da tarde acontecem as lutas da categoria Absoluto (disputa sem limite de peso).

Já no domingo serão as finais das categorias adulto, master e sênior, masculino e feminino, faixas preta, marrom, roxa e azul. As disputas vão começar às 9h. De acordo com o organizador da Copa, Everton Alfaia, a premiação torna-se um incentivo maior para o atleta  praticar o esporte.

“Queremos incentivar as pessoas a praticarem a arte suave. O aluno que começa na faixa branca, faixa inicial do jiu-jitsu, sabe que futuramente vai participar de outros campeonatos e para isso será necessário ter condições para comprar um kimono e suplementos”, ressalta.

O jiu-jitsu brasileiro é referência mundial. É uma das modalidades esportivas que mais cresce no País. A tradução da palavra significa "arte suave" e dessa forma não permite chutes e socos, mas sim, a aplicação de quedas e imobilizações como fundamentos. Praticantes destacam o desenvolvimento de capacidades físicas e equilíbrio emocional como pontos positivos. “Não só o jiu-jitsu, mas toda a arte marcial tem sua doutrina. Ensina o cidadão a ser disciplinado, a ter qualidade de vida e respeito ao próximo”, avalia Alfaia.

“Este é mais um dos diversos eventos esportivos que a Seel apoia na sua realização. Estamos cumprindo nosso objetivo de motivar o esporte paraense, revelando grande talentos”, comentou o secretário da Seel, Vitor Miranda.

Projeto social Esporte Esperança

Há 1 ano a Associação Beneficente e Esportiva Arte Suave - ABEAS desenvolve o projeto Esporte Esperança. As crianças e adolescentes carentes do bairro do Jurunas são beneficiadas com aulas de jiu-jitsu. “É um trabalho voluntário. Temos que contar com doações de kimonos, de tatame para desenvolver a prática do esporte no bairro. É uma saída para ajudarmos a prevenir as crianças e adolescentes do bairro da situação de vulnerabilidade e risco social”, ressalta Alfaia.

Liandro Brito - Ascom/Seel