Órgãos de segurança atuam em parceria para garantir segurança do RE x PA

 

Na manhã desta terça-feira, 3, integrantes da Polícia Militar, Tropa de Choque, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Secretaria Municipal de Economia (Secon) participaram da segunda reunião que definiu as estratégias operacionais para o primeiro jogo da final do Campeonato Paraense 2014 entre Clube do Remo e Paysandu. A primeira reunião sobre o assunto foi realizada na segunda-feira, 2, na sede do Ministério do Público do Estado.

O Corpo de Bombeiros contará com cerca de 70 homens em ação. Haverá também 25 agentes da Secon. A Polícia Civil terá 40 profissionais trabalhando nos Juizado Itinerante do Mangueirão e no auditório do Detran.

A Polícia Militar atuará com 826 homens garantindo a tranquilidade ao torcedor e outros 100 que atuarão caso ocorra algo inesperado. O Detran fará a fiscalização no entorno do estádio, com 14 duplas de agentes. O coronel Salim, da Tropa de Choque da Polícia Militar, acredita que não haverá cenas como aquelas vistas no último jogo entre as duas equipes. “Os problemas que vimos em campo foram decorrentes da invasão de um torcedor. Fora do estádio não houve incidentes. O torcedor que é nocivo é nocivo o tempo todo. Mas a PM também monitora isso o tempo todo”, afirma. A Polícia começará a atuar na quarta-feira, 4, às 14h30.

No domingo, 8, haverá um reforço no policiamento na avenida Doca de Souza Franco e no Portal da Amazônia, onde comumente os torcedores comemoram os títulos de seus times.

Guarda - A Guarda Municipal de Belém (GMB) também vai atuar na primeira partida do RE x PA com efetivo de 120 homens, sete viaturas e 12 motos. As ações nestes eventos esportivos vêm sendo planejadas de forma integrada com todos os órgãos que fazem segurança pública, visando garantir segurança e tranquilidade aos torcedores que irão prestigiar o clássico.

Além da distribuição dos 120 guardas em pontos estratégicos dentro e fora do estádio e do apoio que é dado à Secretaria Municipal de Economia (Secon) na fiscalização e no reordenamento dos ambulantes, o Grupamento Especial de Ronda da Capital (Rondac) fará a escolta dos dois times no deslocamento do hotel para o estádio e do estádio para o hotel.

“Vamos manter a mesma estratégia de atuação e, usando um dito esportivo, em time que está ganhando não se deve mexer. O resultado de se trabalhar de forma integrada é necessário e vem dando resultado positivo, assim não há porque mudar esta estratégia. A parceria com a PM, Polícia Civil, Juizado e Secon vai se repetir novamente nesse RE x PA e com certeza teremos jogo tranquilo para todos os que se farão presentes no evento”, afirmou o Comandante da GMB, Carlos Machado.

Outra definição importante é que ambulantes não poderão entrar no estádio em veículos automotores. Todos terão de levar consigo o material necessário ao seu trabalho, como isopores e garrafas térmicas. Eles terão três horas, a partir das 15h30, para entrar no Mangueirão. Em relação às torcidas uniformizadas, o horário será entre 17h30 e 18h30 para o Paysandu, somente pelo lado B, com entrada pela rodovia Augusto Montenegro. Para o Clube do Remo, entre 18h30 e 19h30, somente pelo lado A, e pela rodovia Transmangueirão.

Os tickets de estacionamentos não serão vendidos na hora do jogo. A venda prévia ocorrerá nos estádios de Remo e Paysandu, Baenão e Curuzu, respectivamente. Somente terão acesso ao anel viário do estádio motoristas devidamente credenciados ou portando ingresso previamente adquirido. A carga de bilhetes é proporcional ao número de vagas.

A partida desta quarta-feira, 4, é a primeira da final do Campeonato Paraense e começa às 20h30. O segundo jogo ocorre no domingo, 8 de junho, às 16 horas. Não há vantagem na final, nem para Clube do Remo, nem para Paysandu.

* Com informações da assessoria de imprensa da Guarda Municipal de Belém

Dedé Mesquita
Secretaria de Estado de Esporte e Lazer